Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Família de mulher morta em Foz do Iguaçu autoriza doação de órgãos

Divulgação - Família de mulher morta em Foz autoriza doação de órgãos
Divulgação

Na madrugada dessa sexta-feira (4), aconteceu mais uma captação de órgãos no Hospital Municipal de Foz do Iguaçu (HMFI). O procedimento foi coordenado pela equipe da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT) em parceria com a equipe do Hospital Angelina Caron, localizado na Região Metropolitana de Curitiba, Hospital Nossa Senhora do Rocio e Santa Casa de Curitiba.

Já a equipe de Enfermagem do HMFI, responsável pela Enucleação de Córneas, coordenou a captação do globo ocular. A morte encefálica foi confirmada através de exames realizados seguindo rigorosamente todos os itens descritos no protocolo específico.

Todo o procedimento foi feito após a autorização e o “sim” da família. A doação deverá beneficiar e melhorar a qualidade de vida de pessoas que estão na fila à espera de um transplante a partir deste gesto de amor ao próximo e de conscientização.

A paciente tinha 31 anos e foi vítima de Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCI), também conhecido por derrame ou isquemia cerebral. Foram captados fígado, rins, pâncreas, coração batendo e globo ocular.

Para ser um Doador

O passo principal para se tornar um doador é conversar com a sua família e deixar bem claro o desejo. Não é necessário deixar nada por escrito. A doação de órgãos pode ocorrer a partir do momento da constatação da morte encefálica. Em alguns casos, a doação em vida também pode ser realizada, em caso de parentesco até 4º grau ou com autorização judicial (não parentes).

Dados de captação de órgãos no Hospital Municipal de Foz do Iguaçu

  • 2016 (janeiro a novembro) – 13 captações de múltiplos órgãos.
  • 2015 (janeiro a dezembro) – 11 captações de múltiplos órgãos.