Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Hospital Universitário de Londrina oferece novo tratamento para queimaduras

HU de Londrina oferece novo tratamento para queimaduras

O Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do Hospital Universitário (HU) de Londrina realizou nesta semana a primeira operação com uma nova técnica de cirurgia plástica. O procedimento utiliza uma pele sintética à base de colágeno bovino, que pode ser usado como enxerto ou implante da área queimada.

O médico chefe do CTQ, Reinaldo Kuwahara, explica que por ser uma estrutura sem células, não há risco de o organismo do paciente rejeitar a nova camada. “Mesmo sendo um material importado e caro, o custo benefício é ótimo, pois diminui o tempo de internação e recuperação”, fala o médico.

Cirurgia

A pele artificial é aplicada no local onde aconteceu a queimadura, em seguida é fixada e recebe um pedaço muito fino da pele do próprio paciente. “Com o tempo, a pele cresce normalmente e a camada artificial é descartada pelo organismo. O processo de cicatrização com a pele artificial fica esteticamente melhor do que se fosse feito apenas com a derme humana”, esclarece Kuwahara.

O pintor, Jhonata Silva Vieira Ricken, de Ivaiporã, foi o primeiro paciente a passar pelo procedimento. Ele sofreu queimaduras de terceiro grau enquanto trabalhava e o cabo do pincel chegou muito perto de um fio de alta tensão.

No Sistema Único de Saúde, o transplante com a pele artificial bovina ainda é usado apenas para sequelas, o CTQ pretende implantar a técnica para casos agudos e graves.

Colaboração Sesa