Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Lira é baixo, mas Maringá é campeã em novos casos de dengue

Lira é de 0,4% (Foto: Ricardo Lopes/PMM) - Lira é baixo, mas Maringá é campeã em novos casos de dengue
Lira é de 0,4% (Foto: Ricardo Lopes/PMM)

A Secretaria Municipal de Saúde apresentou nesta sexta-feira (4) o resultado do 4º Levantamento do Índice de Infestação do Aedes aegypti (Lira) em Maringá, que ficou em 0,4%, ou seja, baixo risco de epidemia.

Porém, isso não deve deixar a população confortável. Maringá foi campeã estadual de casos confirmados de dengue entre os meses de agosto e outubro, com 22, seguida por Londrina (16) e Jataizinho (8).

Lira

As amostras do levantamento foram coletadas entre 24 e 28 de outubro, com 42,2% dos focos do mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya no lixo dentro de casa, 31,1% nos vasos de plantas, 22,2% em barris de tinta e 4,4% em caixas d’água.

Os bairros com maior índice – 1,7% - são Lea Leal, Branca Vieira, Oásis e Pinheiro. Apesar de Maringá ter baixo risco de epidemia, a população deve ficar alerta, pois está chegando o período mais quente e chuvoso, que acelera a reprodução do mosquito.

Maringá foi uma das cidades do Paraná em que houve vacinação contra a dengue, porém, somente 30% do público-alvo compareceu para tomar a dose, o que aumenta a preocupação.

Colaboração Geovan Petry da Rede Massa