Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Londrina elabora novo protocolo de combate à sífilis

(Foto: Divulgação) - Londrina elabora novo protocolo de combate à sífilis
(Foto: Divulgação)

Para diminuir o número de casos positivos de sífilis no município, a Prefeitura de Londrina elaborou um novo protocolo de combate à doença. Com ele, a partir de agora, a Maternidade Municipal Lucilla Ballalai passa a realizar testes rápidos para a detecção de sífilis. Além dela, todas as maternidades, pública ou privadas, deverão disponibilizar o exame.

Outra recomendação do protocolo ministerial refere-se às questões medicamentosas para o tratamento da sífilis. A partir do treinamento de todos os profissionais da rede municipal, começará a valer a dosagem única e máxima para todos os estágios da enfermidade. Além disso, para o Ministério da Saúde, a sífilis passa a ser tratada como Infecção Sexualmente Transmissível (IST) e não mais como doença.

Segundo o enfermeiro do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), Edvilson Cristiano Lentine, é importante implementar o novo protocolo, porque o índice de sífilis na população tem aumentado, assim como das doenças sexualmente transmissíveis. “É preciso alertar os profissionais da saúde para que solicitem os exames e testes rápidos até mesmo para descartar possíveis doenças como a sífilis, pois, caso o resultado seja positivo, com o diagnóstico precoce da doença é possível proporcionar um tratamento adequado e uma qualidade de vida melhor para o paciente”.

A sífilis é uma doença bacteriana contraída por meio de relações sexuais sem preservativo. Em Londrina, de acordo com dados da Secretaria de Saúde, em 2013, foram notificados 47 casos. Já em 2016, o número subiu para 184 casos. Nas gestantes, cerca de 27% estão na faixa etária entre 15 e 19 anos, 65% estão entre 20 e 34 anos, quase 7% têm 35 a 49 anos e 1,5% de 10 a 14 anos. O principal meio de prevenção é o preservativo masculino ou feminino (camisinha), que possui distribuição gratuita na rede de saúde.

Os testes rápidos podem ser realizados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e no CTA, que funciona das 7h às 13h, de segunda a sexta-feira, na Alameda Manoel Ribas nº 1. As gestantes também podem fazê-lo na Maternidade Municipal Lucilla Ballalai, que fica na Rua Jacob Bartolomeu Minatti, 350, na Vila Casoni.

O novo protocolo municipal foi elaborado durante o II Fórum da Região de Londrina de Prevenção em Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST)/AIDS - 1ª Mostra de Experiência em IST/AIDS/Tuberculose/Hepatites Virais e está em fase de finalização pela Universidade Estadual de Londrina. O documento foi elaborado em parceria com a 17ª Regional de Saúde, com a Diretoria de Atenção Básica, de Saúde Coletiva, CTA e o Setor de Epidemiologia. Ele segue as recomendações do Protocolo Clínico de Diretrizes Terapêuticas para a Atenção Integral às Pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis 2015, do Ministério da Saúde

Colaboração Assessoria de Imprensa.