Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Recuperação de dependentes químicos é discutida entre prefeitura e ministério público

(Foto: Prefeitura de Foz do Iguaçu) - Recuperação de dependentes químicos é discutida em Foz
(Foto: Prefeitura de Foz do Iguaçu)

Prefeitura e Ministério Público de Foz do Iguaçu se reuniram com a intenção de discutir a implantação de uma Casa de Recuperação de Dependentes Químicos em Foz. A cidade ainda não conta com esse serviço especializado, assim os jovens são encaminhados para outras cidades quando buscam a recuperação. Diante deste cenário, a prefeitura e o Ministério Público iniciaram a discussão da adequação do espaço da Fundação Nosso Lar.

A cidade ainda não conta com esse serviço especializado, assim os jovens são encaminhados para outras cidades quando buscam a recuperação. Diante deste cenário, a prefeitura e o Ministério Público iniciaram a discussão da adequação do espaço da Fundação.

A prefeitura responde uma ação civil pública no valor de R$ 493 mil pela falta de atendimento ás crianças e jovens em estado de drogadição. O processo movido há quatro anos está em fase de execução com multa pelo descumprimento.

A sugestão dos promotores é que seja feito um convênio entre o Município e a Fundação Nosso Lar para o atendimento. Com isso, o processo movido contra a prefeitura não seria executado, uma vez que as crianças entre 10 e 18 anos seriam atendidas.

A Fundação Nosso Lar possui uma estrutura de acolhimento. Na entidade foram atendidas dezenas de crianças, que depois ingressaram no mercado de trabalho. Seriam necessárias adequações ao local e a contratação de técnicos. Também é preciso que haja um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) nas proximidades para complementar o tratamento, conforme a legislação.

Colaboração Prefeitura de Foz do Iguaçu