Cinco linhas de ônibus testam veículo elétrico nesta semana em Curitiba

Os passageiros do transporte coletivo de Curitiba terão a oportunidade de usar o ônibus elétrico da chinesa Higer em cinco linhas a partir desta segunda-feira (19). O veículo, que está em demonstração no município, vai circular cada dia em uma linha diferente, de segunda (19) a sexta-feira (23).

A primeira linha que testará a tecnologia será a 801 Campina do Siqueira/Batel, na segunda-feira (19). Na terça (20), será a vez da 380 Detran/Vicente Machado, seguida pela 617 Jardim Ludovica, na quarta (21), 654 Campo Alegre, na quinta (22), e a 826 Campo Comprido/CIC, na sexta (23). O ônibus circulará nas cinco linhas no período das 6h às 20h, em uma tabela especial, entre os horários dos demais veículos. Confira aqui os horários

A ação faz parte dos eventos que celebram a mobilidade sustentável na capital no mês de setembro, incluindo o Dia Mundial sem Carro, em 22 de setembro.

O futuro é elétrico

Sem emissão de CO2 e ruídos, o ônibus elétrico é considerado o futuro da mobilidade nas grandes cidades e está na agenda do município para os próximos anos, quando a frota fará a migração para essa matriz energética.

“O futuro já chegou e é elétrico. A nossa ideia é testar todos os tipos de ônibus elétricos do mundo para que possamos fazer nossa modernização da frota”, disse o prefeito Rafael Greca, na apresentação do ônibus, nesta sexta-feira (16).

“Estamos iniciando o processo para a matriz elétrica, não poluente, e essa demonstração é importante para que possamos testar o modelo no transporte coletivo e para que a população possa ter os primeiros contatos com a nova tecnologia. Ainda neste ano iniciaremos os testes técnicos que servirão de base para as diretrizes do edital de compra dos veículos”, diz Ogeny Pedro Maia Neto, presidente da Urbs.

O modelo padron Higer Azure A12 BR, com 12,2 metros, tem capacidade para transportar 78 pessoas, segundo a fabricante.
A autonomia, de 270 quilômetros, é garantida por meio das 12 baterias do veículo, que serão recarregadas no período noturno, na estação montada na empresa Redentor, na CIC. O tempo máximo de recarga é de quatro horas.

O ônibus foi equipado com sistema de bilhetagem eletrônica do município e vai funcionar como os demais veículos dessas linhas, com pagamento da passagem exclusivamente por cartão transporte, débito e crédito.

As linhas foram escolhidas por cobrirem várias regiões da cidade, com boa estrutura viária, e ainda terem acesso a terminais, possibilitando que mais pessoas possam conhecer a nova tecnologia. Juntas, as cinco linhas transportam, em média, 16,5 mil pessoas em dias úteis. 

Treinamento

Cerca de 35 motoristas foram treinados especialmente para conduzir o veículo elétrico na cidade. A capacitação, de dois dias, teve aulas teóricas e práticas, conduzidas por representantes da Higer e da Viação Redentor, que opera as cinco linhas. “Trata-se de um novo padrão de condução, que precisa ser incorporado pelo motorista e que garante também a autonomia do veículo por mais tempo” explica Ciro Pastore, gerente de operações e serviços da Higer/Tevx, que representa a marca chinesa no País.

“Estou muito empolgada, é uma evolução tecnológica importante, que vai trazer mais conforto para o passageiro”, diz Silvania Alflen, motorista do transporte coletivo há 15 anos e uma das cinco mulheres que participaram da turma de treinamento. 

Para Augustinho Bernardo de Paula, que atua há 11 anos como motorista, o transporte coletivo vem evoluindo e trazendo benefícios para o usuário. “Quando começaram os veículos híbridos, já foi um avanço, agora, com os elétricos, estamos lidando com o futuro do transporte”, diz.

Mobilidade Sustentável

A implantação de ônibus elétricos é base do Programa de Mobilidade Sustentável de Curitiba, que tem como âncora os projetos de evolução do transporte curitibano, do Inter 2, Interbairros II e Leste-Oeste, com financiamentos externos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do New Development Bank (NDB), respectivamente. Essas linhas devem ser as primeiras a receber veículos elétricos, a partir de 2024.

Para elaborar as diretrizes do edital que vai permitir a aquisição dos modelos elétricos, foi aberto um edital de chamamento público para testes da tecnologia na cidade. Os testes técnicos, com duração de 60 dias, devem começar no fim de setembro, com a fabricante brasileira Eletra.

Atualmente, apenas 4% da frota de ônibus da cidade funciona com energia limpa ou de baixa emissão. No médio prazo, até 2030, 33% da frota deverá operar com emissão zero; alcançando 100% até 2050, como parte do Plano de Ação Climática (PlanClima), alinhado às ações globais de sustentabilidade.

Informações da Prefeitura de Curitiba