Vacina da dengue no SUS: quando começa, quem pode tomar e onde achar

Nas próximas semanas, o Ministério da Saúde vai começar a aplicar a vacina contra a dengue no Sistema Único de Saúde (SUS).

vacina-dengue-sus
Foto: Divulgação/Takeda

O imunizante disponível na rede pública será o Qdenga, do laboratório japonês Takeda, que teve o registro aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em março de 2023 e foi incorporado ao SUS em dezembro.

A previsão do ministério é vacinar cerca de 3,2 milhões de pessoas ao longo de 2024. A primeira remessa, com cerca de 757 mil doses, chegou no dia 20 de janeiro.

O Brasil é o primeiro país do mundo a disponibilizar vacinas contra a dengue no sistema público de saúde. Os imunizantes serão destinados, inicialmente, a regiões com maior incidência e transmissão do vírus, contemplando crianças e adolescentes de 10 a 14 anos.

O vírus da dengue é transmitido para humanos por meio da picada das fêmeas do mosquito infectadas, que podem contaminar com quatro sorotipos virais diferentes: DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4, cuja prevalência pode variar de acordo com a localidade e estações do ano.

Vacina contra a dengue no SUS

Tire suas principais dúvidas sobre a Qdenga, vacina contra a dengue disponível na rede pública.

Quando começa a vacinação?

A previsão é que as doses comecem a ser distribuídas aos 521 municípios contemplados na próxima semana. A organização das campanhas de vacinação ficará a cargo dos governos estaduais e municipais.

Qual o público-alvo da vacina contra a dengue?

Inicialmente, devido à limitação de doses fornecidas pelo fabricante, a vacinação contra a dengue vai contemplar crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, nos municípios com maior incidência da doença. De acordo com o Ministério da Saúde é a faixa etária que apresenta maior risco de agravamento.

Qual a composição da vacina?

A Qdenga é um imunizante tetravalente produzido a partir do vírus vivo atenuado, ou seja, do micro-organismo infectado, mas enfraquecido. Essa condição pode melhorar a resposta do sistema imunológico, funcionando de forma semelhante à defesa do corpo humano nos casos de infecção pela dengue, segundo o Ministério da Saúde.

Quantas doses tem a vacina contra a dengue?

O esquema vacinal da Qdenga é composto por duas doses, com intervalo de 90 dias entre cada uma.

A vacina Qdenga é eficaz?

De acordo dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBim), a Qdenga demonstrou ser eficaz contra o DENV-1 em 69,8% dos casos; contra o DENV-2 em 95,1%; e contra o DENV-3 em 48,9%.

Durante o estudo, o DENV-4 não pôde ser avaliado porque havia poucos casos de dengue causados por esse sorotipo. Foi comprovada também a eficácia nos casos de hospitalizações por “dengue confirmada laboratorialmente, com proteção geral de 84,1%, com estimativas semelhantes entre soropositivos (85,9%) e soronegativos (79,3%)”, diz a SBim.

Quem já teve dengue pode tomar a vacina?

Quem já teve dengue também deve se vacinar para evitar novas infecção ou sintomas mais leves em caso de contágio. Neste público, é esperada uma resposta melhor ao imunizante.

A recomendação para quem teve dengue recentemente é aguardar seis meses para tomar a vacina. Quem for diagnosticado com a doença no intervalo entre as doses deve manter o esquema vacinal, desde que o prazo não seja inferior a 30 dias em relação ao início dos sintomas.

A vacina contra a dengue disponível no SUS tem contraindicações?

As contraindicações da Qdenga são as mesmas para as vacinas feitas a partir de vírus vivo: o imunizante não deve ser tomado por gestantes e lactantes e pessoas com imunodeficiência.

Existe outra marca de vacina contra a dengue?

Já houve uma vacina aprovada anteriormente, a Dengvaxia, do laboratório francês Sanofi- Pasteur, mas, ela só pode ser utilizada por aqueles que já tiveram dengue, sendo contraindicada para pessoas que nunca tiveram contato com o vírus. Por essa razão, ela não foi incorporada ao SUS.

A vacina está disponível na rede particular?

A Qdenga e a Dengvaxia estão disponíveis na rede particular, com preços variando entre R$ 300 e R$ 500. Porém, a fabricante da Qdenga afirmou que o estoque da vacina contra a dengue será limitado na rede privada, para priorizar a segunda dose no SUS.

Quem pode tomar a vacina na rede particular?

Quem está fora da faixa etária classificada como prioritária pelo Ministério da Saúde deve procurar a vacina na rede particular.

A bula da Qdenga indica a vacina para pessoas com idade entre 4 e 60 anos.

Já a Dengvaxia é indicada para a faixa etária de 6 a 45 anos e recomendada somente para pessoas que já foram previamente infectadas pela dengue.

Vacina contra a dengue no Paraná

Trinta municípios do Paraná vão receber o primeiro lote da vacina contra a dengue enviado pelo Ministério da Saúde. O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, informou que o Paraná está preparado para a distribuição e posterior início da vacinação, tão logo os imunizantes cheguem ao Estado.

Cidades do Paraná que receberão vacina da dengue

Serão 21 municípios da 17ª Regional de Saúde (RS) de Londrina e nove da 9ª RS de Foz do Iguaçu. As regiões priorizadas são aquelas com mais de 100 mil habitantes, alta transmissão da dengue e com predominância do sorotipo DENV-2.

Os municípios de Londrina, Cambé, Rolândia, Jaguapitã, Ibiporã, Florestópolis, Bela Vista do Paraíso, Jataizinho, Primeiro de Maio, Sertanópolis, Tamarana, Porecatu, Assai, Miraselva, Lupionópolis, Guaraci, Centenário do Sul, Alvorada do Sul, Pitangueiras, Prado Ferreira, Cafeara, Foz do Iguaçu, Medianeira, São Miguel do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, Missal, Itaipulândia, Matelândia, Serranópolis do Iguaçu e Ramilândia serão contemplados com a primeira remessa.

O secretário Beto Preto afirmou que enviou um pedido ao Ministério da Saúde solicitando mais doses.

“A distribuição de vacinas apenas para as regiões de Foz do Iguaçu e Londrina não contempla o atua cenário da dengue no Paraná. Nós temos casos muito graves, números elevados de casos, principalmente em Apucarana, Paranavaí, Paranaguá, Maringá e Jacarezinho. Aproveitamos que o Ministério possa reconsiderar e ampliar as doses neste primeiro lote”, afirmou Beto Preto.

Público-alvo da vacina contra a dengue no SUS do Paraná

O público-alvo determinado pelo Ministério da Saúde são crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, faixa etária que concentra o maior número de hospitalizações pela doença.

No Paraná, a estimativa deste primeiro público-alvo nas regiões que receberão as doses é de 86.836 pessoas.

Onde serão aplicadas as vacinas contra a dengue

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa) informou que aguarda informações técnicas sobre o quantitativo de doses e a data de entrega para distribuição aos municípios para iniciar a vacinação e definir os locais de aplicação.

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia
Alisha
Alorino
Antônio Carlos
Bianca Granado
Camila Santos
Edvaldo Corrêa
Elaine Damasceno
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
Giselle Suardi
Guilherme C Carneiro
Mateus Afonso
Mauro Mueller
Oseias Gomes
Papai em Dobro
Tais Targa