Denúncias de violência contra crianças e adolescentes crescem 56% em 2022

O número de denúncias de violência contra crianças e adolescentes, junto à Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos, cresceu 56,4% entre janeiro e junho de 2022, na comparação com o mesmo período do ano passado. Foram registrados 78.248 crimes contra menores de idade só no primeiro semestre de 2022.

As vítimas são, principalmente, meninas de 2 a 9 anos e de 14 a 18 anos, de todas as classes socioeconômicas. Os abusos incluem desde a violência psicológica aos abusos físicos e sexuais; todos cometidos, em sua maioria, dentro da própria casa da jovem por homens do convívio familiar.

A pediatra Stela Maria Tavolieri alerta que, apesar de já exorbitantes, o número de agressões contra crianças pode ser ainda maior: “a gente tem certeza que esse número é sempre subnotificado”.

Profissionais do Núcleo de Estudos sobre Violência contra Crianças e Adolescentes da Sociedade de Pediatria de São Paulo acreditam que o aumento das denúncias se deva às campanhas de esclarecimento da sociedade.

“À medida que a sociedade entenda que essa é uma responsabilidade nossa, e não do Poder Público, cada um de nós tem a responsabilidade sobre isso, a tendência é que essas notificações aumentem. E a gente não precisa ter medo também em notificar. Existem canais próprios para denúncia anônima”, destaca Stela Maria Tavolieri.

Informações de SBT News