Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

5 dicas para o investidor de primeira viagem

(Foto: Divulgação) - 5 dicas para o investidor de primeira viagem
(Foto: Divulgação)

No Brasil, a educação financeira está deixando de ser tabu, e mais pessoas estão saindo do comum e escolhendo seus próprios investimentos. De acordo com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 61% dos brasileiros preferem deixar o dinheiro na poupança. Porém, a rentabilidade cada vez menor desse tipo de modalidade pode fazer com que muitos repensem como querem investir.

Para quem busca uma alternativa mais rentável, é possível começar a investir com R$ 50 ou menos. Além disso, não é preciso ter um curso específico em economia para entender como funciona esse mercado. Confira dicas para ter mais segurança e retorno financeiro.

Renda fixa x renda variável

Os investimentos costumam ser divididos em renda fixa e variável. O primeiro tipo, a que pertence a poupança, são aqueles em que o investidor sabe o percentual de remuneração no momento da aplicação. Essa modalidade é mais conservadora e menos arriscada, e é uma ótima opção para quem está começando. Já com a renda variável ocorre o contrário, isto é, a forma de calcular não é conhecida na aplicação, e os riscos são maiores. Nessa modalidade, os investimentos mais conhecidos são os do mercado de ações, que sofrem muitas variações ao longo do tempo, por causa de diversos agentes do mercado.

Estude

Embora não seja necessário dispor de algum certificado ou graduação para começar a investir, é indispensável ler e entender os mais variados aspectos do mercado financeiro. Para começar a aplicar, seja na renda fixa ou variável, leia os livros econômicos mais importantes, assista a vídeos na internet e esteja munido do máximo de informações, antes mesmo de se cadastrar em uma corretora.

Simule

Já existem sites e aplicativos que simulam os investimentos, comparando-os e mostrando qual é mais vantajoso. A BM&FBovespa também tem seu próprio simulador, que os investidores podem usar antes de fazer suas aplicações. As funcionalidades para renda variável são semelhantes às do Home Broker, área onde as ações são de fato negociadas.

Aplicativos

Seja para estudar ou até mesmo aplicar, o seu celular pode ser o melhor aliado. Existem diversos apps para smartphones e iPhone, como o Yub, o Warren e o Investing. Vale a pena utilizar todas as funcionalidades desses recursos para avaliar a rentabilidade, os riscos e a liquidez. Observe que muitas vezes um investimento pode render mais do que o outro, mas os impostos que incidem sobre ele podem fazer a rentabilidade diminuir bastante.

Pés no chão

Ninguém enriquece da noite para o dia, logo após fazer a primeira aplicação. Mesmo que os investimentos rendam mais do que a poupança, não existe nenhuma modalidade que garanta um grande retorno imediato. Em virtude disso, além de estudar e se planejar para fazer frequentes aplicações, é preciso saber esperar – tanto a oportunidade certa quanto os rendimentos.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo