Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Agricultura urbana: Horta comunitária passa a beneficiar 175 moradores

Agricultura urbana: Horta comunitária passa a beneficiar 175 moradores

Orgulhosa de seu canteiro repleto de mudas de alface e couve, a cozinheira Cristiana Hernandes Ribeiro, 38 anos, não vê a hora de começar a colher os primeiros pés na nova Horta Comunitária Monteiro Lobato, no Tatuquara. “Quero preparar uma bacia cheia de verduras da nossa horta”, afirmou ela, que mora com a o marido, Selmo, e mais dois filhos, Paula e Jonas, a poucas quadras do local inaugurado na sexta-feira (5).

A nova Horta Comunitária Monteiro Lobato teve 28 canteiros requalificados em uma área com 4.400 m², que serão mantidos por 36 famílias que integram a Associação Monteiro Lobato. A revitalização do local, que deverá beneficiar cerca de 175 pessoas (entre agricultores urbanos, familiares e vizinhos), faz parte da programação de aniversário de Curitiba e é uma parceria do município com a empresa de energia Eletrosul, proprietária do terreno.

Qualidade alimentar

Líder comunitário do bairro e um dos produtores da nova horta, o autônomo Azevedo Pereira Pardinho, 47 anos, acredita que o cultivo das hortaliças deve melhorar a qualidade da alimentação das famílias. Além disso, segundo ele, o plantio vai ajudar a reduzir os gastos dos moradores com hortaliças, que passaram a usar o recurso economizado na melhoria da qualidade de vida. “Muitos são idosos aposentados, que têm poucos recursos”, contou ele, que vai colher pés de alface, rúcula e mostarda.

A diarista Francisca Lourenço, 58 anos, está participando do plantio na Horta Monteiro Lobato para consumo dela e do marido, Paulo.  “Lá em casa, somos só nós dois e estamos animados de poder preparar para o almoço e jantar o alface, a cebolinha e o almeirão dos canteiros”, revelou Francisca. Além disso, ela garante que quem chegar ao local e pedir vai poder levar para casa parte da produção. “Tem para todos”, garantiu.

Nos últimos 15 dias, um dos prazeres do aposentado Antônio José da Silva, 59 anos, tem sido percorrer, pela manhã, os canteiros e conferir como estão os pés de alface, rúcula, almeirão, mostarda, escarola, salsinha e cebolinha.

Ele garante que, além de poder consumir alimentos frescos, a Horta do Pantanal está lhe trazendo outros benefícios. “A gente faz amizade e também eu me sinto mais jovem, pois eu vim da roça, lá de Umuarama, no Noroeste do estado”, recordou ele, que já pediu para a esposa, Maria, pensar nas saladas que serão preparadas com as hortaliças que serão colhidas dentro de um mês.

Colaboração Prefeitura de Curitiba


Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo