Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

BC chinês injeta 256,7 bi de yuans em liquidez no sistema financeiro em outubro

O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) injetou o montante líquido de 256,7 bilhões de yuans (US$ 37,9 bilhões) em liquidez no sistema financeiro em outubro por meio de três linhas de crédito, segundo cálculos do Wall Street Journal feitos a partir de dados do próprio banco central.

O PBoC disse nesta terça-feira que injetou 763 bilhões de yuans por meio de sua linha de crédito de médio prazo (MLF, na sigla em inglês) no mês passado e pegou de volta 557,5 bilhões de yuans. O balanço em circulação da MLF ficou em 2,112 trilhões de yuans no fim do mês passado.

O banco central também ofereceu um valor líquido de 51,1 bilhões de yuans por meio de sua linha de crédito suplementar para o China Development Bank, o Agricultural Development Bank of China e o Export-Import Bank of China para facilitar o crédito para moradias públicas, grandes projetos no setor de água e de internacionalização do yuan. O balanço em circulação desse instrumento, que permite aos bancos tomar empréstimos do banco central com vencimentos de um ano ou mais, estava em 1,976 trilhão de yuans no fim de outubro, segundo a instituição.

O PBoC também injetou 712 milhões de yuans por meio de sua linha de crédito em circulação no sistema financeiro no mês passado. O balanço em circulação dessa linha, que oferece empréstimos com vencimentos de entre um a três meses, era de 500 milhões de yuans no fim do mês passado, disse o banco central. No fim de setembro, era de 400 milhões de yuans.

O banco central tem confiado cada vez mais em suas operações de mercado aberto e em suas linhas de crédito para ajustar a liquidez e evitar um excesso de fundos no sistema financeiro. Fonte: Dow Jones Newswires.