Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Bolsas da Europa fecham em alta mesmo com instabilidade política na Alemanha

As principais bolsas da Europa fecharam em alta nesta segunda-feira, 20, mesmo com a instabilidade política observada na Alemanha após a chanceler Angela Merkel não conseguir formar governo para o próximo mandato. A fraqueza do euro ante o dólar auxiliou as empresas exportadoras e dissipou as incertezas com a política alemã, levando o índice pan-europeu Stoxx 600 a subir 0,67%, chegando aos 386,39 pontos.

Depois de passar o fim de semana em negociação com partidos de centro-direita e ambientalistas de esquerda para tentar formar uma coalizão para o quarto mandato, Merkel fracassou em chegar a um acordo e afirmou hoje que prefere a realização de eleições antecipadas a um governo de minoria. "Eu não tenho um governo minoritário em meus planos, mas agora temos de ver o que acontece nos próximos dias", comentou em entrevista à emissora ARD.

As preocupações com o futuro da política alemã levaram a uma baixa generalizada no início dos pregões, mas a tendência se inverteu após o euro apontar mínimas em relação ao dólar e beneficiar as exportações. O setor automotivo teve o melhor desempenho da região, com as montadoras alemãs e francesas lideram os ganhos. A Volkswagen subiu 4,19% depois de anunciar investimentos globais no valor de 22,8 bilhões de euros (US$ 26,8 bilhões) na viabilidade futura de suas fábricas entre 2018 e 2022.

Além disso, no campo macroeconômico, o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) alemão subiu 0,3% de setembro para outubro, alta de 2,7% na comparação anual. Com esse cenário, o índice DAX teve forças para reverter as perdas de mais cedo e fechar em alta de 0,50%, aos 13.058,66 pontos.

O CAC 40, de Paris, também teve o auxílio do setor automotivo, com a Renault avançando 2,14%. O índice em si fechou em alta de 0,40%, a 5.340,45 pontos.

Em Londres, os investidores ficaram na expectativa do anúncio do orçamento 2017, marcado para quarta-feira. O FTSE 100 fechou em alta de 0,12%, aos 7.389,46 pontos.

Sem grandes novidades a respeito da questão separatista da Catalunha, as ações do Santander tiveram alto volume de negócios e fecharam em alta de 0,31%, enquanto a Telefonica subiu 0,53%. O Ibex 35 avançou 0,15%, para 10.025,50. Milão subiu 0,44%, para 22.189,25 pontos e Lisboa avançou 0,41%, para 5.280,34 pontos.

Por volta do meio-dia (de Brasília), o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, fez um discurso sem maiores novidades, reforçando a importância da política monetária acomodatícia no bloco, uma vez que a inflação ainda está defasada em relação ao ritmo de recuperação econômica.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo