Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Bolsas da Europa fecham sem direção única após vitória de Trump nos EUA

(Foto: Agência Brasil) - Bolsas da Europa fecham sem direção única após vitória de Trump
(Foto: Agência Brasil)

As bolsas europeias fecharam sem direção única nesta quarta-feira, 9, com algumas registrando forte alta após perdas significativas, à medida que os investidores digeriam a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais dos Estados Unidos.

Trump declarou vitória no começo desta quarta-feira e afirmou que agora é o momento do país "se unir como um povo só". As bolsas começaram a reverter as perdas após o discurso do Republicano. Os investidores puxaram para cima ações que podem se beneficiar na administração de Trump quando ele se tornar presidente dos EUA.

Durante o pronunciamento, Trump falou sobre lançar projetos de infraestrutura. Dessa maneira, papéis da fornecedora de materiais de construção CRH avançaram 8,1%, já que o mercado norte-americano constitui 51% de sua receita.

As ações de defesa também avançaram, como os da BAE Systems (+6,75%) e da Rolls-Royce Holdings (+5,8%).

O setor de assistência médica na Europa avançou mais de 4% com analistas afirmando que a vitória de Trump dá apoio ao setor farmacêutico, visto que as reformas nos preços dos remédios, propostas por Hillary Clinton, não devem ocorrer.

O índice FTSE 100 de Londres fechou em alta de 0,85%, levado por ganhos em materiais básicos, saúde e papéis industriais. O CAC 40 de Paris ganhou 1,32% e Frankfurt subiu 1,46% - mesmo o índice DAX tendo despencado quase 3% na abertura. Já a Bolsa de Madri fechou em queda de 0,40%; Milão caiu 0,24% e Lisboa perdeu 1,52%.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 1,49% após se recuperar de forte queda na abertura.

Além disso, a Comissão Europeia divulgou suas mais recentes estimativas econômicas. O crescimento da zona do euro deve diminuir em 2017 para 1,5%, de 1,7% em 2016. O Produto Interno Bruto da União Europeia (UE) também deve recuar entre esse ano e o próximo, de 1,8% em 2016 para 1,6% em 2017. Fonte: Dow Jones Newswires.