Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Bolsas de NY fecham em alta impulsionadas por dado de emprego sólido

(Foto: Kelsen Fernandes / Fotos Públicas) - Bolsas de NY fecham em alta impulsionadas por dado de emprego sólido
(Foto: Kelsen Fernandes / Fotos Públicas)

As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam em alta nesta sexta-feira, 8, com os índices Dow Jones e S&P 500 renovando recordes de fechamento, apoiados por dados positivos da economia americana.

O Dow Jones fechou em alta de 0,49%, aos 24.329,16 pontos; o S&P 500 avançou 0,55%, para 2.651,50 pontos; e o Nasdaq subiu 0,40%, encerrando aos 6.840,08 pontos. Na semana, o Dow Jones subiu 0,40%; o S&P 500 ganhou 0,35%; e o Nasdaq recuou 0,11%.

Hoje os índices foram impulsionados por um relatório de empregos (payroll) que veio melhor que o esperado nos EUA. Mais cedo, o Departamento do Trabalho informou que a economia americana gerou 228 mil vagas em novembro, após ajustes sazonais. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal, que previam a criação de 195 mil postos de trabalho.

O mercado de trabalho dos Estados Unidos está mantendo sua força num momento em que outros aspectos da economia global estão melhorando. O crescimento econômico nos EUA e na Europa acelerou durante o verão e o Japão está vivenciando sua expansão mais longa em 16 anos.

Os setores de telecomunicação e energia foram os que apresentaram os melhores resultados, no S&P 500. O setor de energia ganhou impulso diante dos avanços dos preços do petróleo, que foram favorecidos por incertezas geopolíticas no Oriente Médio, depois que o presidente americano, Donald Trump, anunciou que mudaria a embaixada de seu país em Israel de Tel Avive para Jerusalém. Há a expectativa que possíveis conflitos resultem na interrupção da produção de petróleo na região.

Como resultado, a ExxonMobil subiu 0,13% e a Chevron ganhou 0,24%. A Lockheed Martin também viu seus papéis subirem 0,45%, depois de o governo do Japão anunciar que aumentaria suas capacidades militares diante das ameaças vindas da Coreia do Norte.

Mais cedo, um acordo sobre os termos do Brexit impulsionou as ações. O Reino Unido e a União Europeia chegaram a um acordo após seis meses de negociações, abrindo caminho para que as conversas sobre um acordo comercial para o período pós-Brexit avancem.

A acordo do Brexit pode reduzir a necessidade de as instituições financeiras com sede no Reino Unido invistam em planos de contingência para ajudar a abrir o caminho para que o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) continue eventualmente a elevar os juros, segundo Karen Ward, estrategista do J.P. Morgan Asset Management. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo