Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Bolsas de NY fecham mistas com economia dos EUA e balanços no radar

As bolsas de Nova York fecharam em direções opostas nesta quinta-feira, 25, às vésperas da divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos referente ao primeiro trimestre. Por setores, o segmento industrial foi pressionado pelo balanço da 3M, enquanto giant techs ajudaram o Nasdaq a encerrar o dia no azul.

Em Wall Street, o índice Dow Jones fechou em queda de 0,51%, em 26.462,08 pontos, enquanto o S&P 500 encerrou o pregão com leve recuo de 0,04%, em 2.926,17 pontos. O índice eletrônico Nasdaq, por sua vez, fechou em alta de 0,21%, em 8.118,68 pontos, perto da máxima histórica atingida na última terça-feira.

No cenário macroeconômico, as encomendas de bens duráveis nos Estados Unidos subiram 2,7% em março ante fevereiro, de acordo com dados publicados pelo Departamento de Comércio do país, superando a alta de 0,8% prevista por analistas do mercado. O indicador sustenta uma melhora no ambiente econômico, o qual poderá ser comprovado com os dados do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre deste ano dos EUA, que serão divulgados nesta sexta-feira de manhã. De acordo com instituições financeiras consultadas pelo Projeções Broadcast, é esperada expansão anualizada entre 1,0% e 2,9% no primeiro trimestre, com mediana de 2,2%.

Na manhã desta quinta, a 3M divulgou seu balanço trimestral e frustrou as expectativas dos analistas ao apresentar queda no lucro, nas vendas e ainda anunciar corte de projeções para o ano corrente. A gigante industrial fechou o dia como a pior performance do Dow Jones, ao despencar 12,95%, arrastando para baixo outras importantes companhias do setor, como a Caterpillar (-1,16%), General Eletric (-2,15%) e Lockheed Martin (-0,38%). O subíndice industrial do S&P 500 liderou as perdas setoriais, caindo 1,99%, para 648,24 pontos.

Companhias de tecnologia, por outro lado, favoreceram o Nasdaq e sustentaram a alta do índice eletrônico. Números acima do esperado do Facebook no primeiro trimestre animaram os investidores, que se mostraram receptivos, ainda, ao anúncio de que cerca de 500 milhões de usuários ativos da companhia utilizam, diariamente, o recurso "stories" nos produtos do Facebook. A vice-presidente de operações da empresa, Sheryl Sandberg, disse que a companhia tem, agora, 3 milhões de anunciantes utilizando o recurso. Os papéis da rede social fecharam em expressiva alta de 5,85%.

A Microsoft, por sua vez, se consolidou como a melhor performance do dia, ao avançar 3,31% um dia depois da divulgação de seu balanço trimestral, que superou as expectativas. O que motivou a procura por ações da companhia foi, principalmente, o crescimento de 41% em seus serviços de nuvem. Nesta quinta, a empresa chegou a bater a marca de US$ 1 trilhão em valor de mercado, a terceira empresa americana a alcançar esse nível.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo