Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Bolsas de NY fecham sem direção única, com reforma tributária e balanços

Os mercados acionários americanos fecharam sem direção única nesta sexta-feira, 10, e apresentaram a primeira queda semanal desde setembro, com os investidores ainda digerindo informações sobre a reforma tributária dos Estados Unidos. No entanto, balanços corporativos impediram um movimento baixista mais acentuado nas bolsas de Nova York.

O índice Dow Jones fechou em baixa de 0,17%, aos 23.422,21 pontos; o S&P 500 recuou 0,09%, aos 2.582,30 pontos; e o Nasdaq subiu 0,01%, aos 6.750,94 pontos. Na semana, os três registraram perdas de 0,61%, 0,45% e 0,45%, respectivamente.

As preocupações com o plano de reforma no sistema tributário americano interromperam um aumento notável de ganhos para os índices acionários. O movimento baixista iniciou na quinta-feira, após senadores republicanos divulgarem um projeto de reforma que adia para 2019 a implementação de cortes no imposto corporativo dos atuais 35% para 20%. As ações continuaram a cair nesta sexta-feira e fizeram o Dow Jones dar adeus à série de seis altas semanais consecutivas.

"Seria este o começo do fim? Apesar da pressão vendedora dos dois últimos dias, não estou preocupado", afirmou o estrategista-chefe de economia da Capital Securities Management, Kent Engelke. No entanto, ele acrescentou que poderia haver mais "sacudidas" no mercado se as mudanças no código tributário, particularmente para as empresas, não conseguirem passar nos próximos meses.

O plano do Senado para reformar o código tributário difere significativamente do projeto apresentado pelos deputados republicanos em áreas-chave, como a quantidade de faixas de imposto de renda. As diferenças entre as duas propostas fizeram com que alguns investidores questionassem a capacidade do Partido Republicano de aprovar uma medida até o fim do ano.

Ainda assim, alguns disseram que não viam nada muito significativo nos recentes declínios, já que o crescimento dos lucros deve continuar a dar suporte aos preços das ações. "Permanecemos bastante construtivos nos mercados acionários em geral. Pensamos que os ganhos dos EUA ainda são bastante fortes", comentou o gerente de portfólio da Gradient Investiments, Jeremy Bryan.

Os balanços, aliás, impediram uma queda mais acentuada nas bolsas de Nova York. Apesar de ter apresentado lucro líquido e receita abaixo do esperado, a Walt Disney fechou em alta de 2,05%, após divulgar, durante teleconferência, uma nova trilogia de Star Wars. Além disso, a fabricante de chips Nvidia deu apoio ao índice Nasdaq após apresentar fortes resultados no terceiro trimestre. A Nvidia ganhou 5,27% nesta sexta-feira. Fonte: Dow Jones Newswires

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo