Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Bolsas sobem em NY em dia marcado por fusões, balanços e bons indicadores

As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta segunda-feira, 24, com o noticiário corporativo tomando conta das negociações, bem como o bom humor disseminado pelos dados sobre a indústria dos Estados Unidos.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,43%, aos 18.223,03 pontos; o S&P 500 subiu 0,47%, aos 2.151,33 pontos; e o Nasdaq avançou 1,00%, aos 5.309,83 pontos.

As ações ligadas a empresas de tecnologia registraram fortes ganhos, ajudando o Nasdaq e liderando os ganhos no S&P 500. A B/E Aerospace disparou 16% após a Rockwell Collins chegar a um acordo para comprá-la, enquanto a T-mobile subiu 9,5% depois de anunciar aumento do lucro líquido no terceiro trimestre. Até o fim desta semana, 292 empresas listadas no S&P 500 terão divulgado seus balanços.

Entre os destaques das fusões está a compra de uma fatia de 25% da rede de hotéis Hilton pela HNA Tourism pelo valor de US$ 6,5 bilhões, o que fez os papéis do Hilton avançarem mais de 7% no pré-mercado. No fechamento, porém, as ações desaceleraram e ficaram em alta discreta de 0,13%.

A maior aquisição anunciada no fim de semana, da Time Warner pela AT&T, no entanto, repercutiu negativamente no mercado, já que os investidores estão prevendo resistência da parte do Congresso na concretização do negócio. O anúncio oficial do negócio de US$ 85 bilhões foi feito pela operadora de telefonia no sábado, mas na sexta-feira, quando começaram os boatos, a aquisição já encontrava resistência de grupos políticos.

Impulsionou também o mercado acionário o índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial dos EUA, que subiu a 53,2 na leitura preliminar de outubro, após encerrar setembro marcando 51,5, de acordo com dados da Markit. Segundo a consultoria, o resultado reflete uma recuperação sólida nas condições de mercado. Além disso, o índice de atividade nacional calculado pela unidade de Chicago do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) subiu de -0,72 em agosto (dado revisado, de -0,55 antes informado) para -0,14 em setembro. Fonte: Dow Jones Newswires