Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Cesta básica tem alta de 0,5% em novembro em Ponta Grossa

(Foto: EBC) - Cesta básica tem alta de 0,5% em novembro em Ponta Grossa
(Foto: EBC)

A cesta básica do ponta-grossense registrou aumento de 0,5% em novembro, de acordo com pesquisa do Núcleo de Políticas Públicas Rouger Miguel Vargas (NPPRMV) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). No último mês, a compra dos 34 produtos que compõem a cesta básica passou a custar R$ 566,46, ante o valor de R$ 563,66, registrado em outubro.

O Índice Cesta Básica é aferido mensalmente pelos técnicos da UEPG, considerando os hábitos de consumo de famílias residentes em Ponta Grossa, com até três membros e renda de um a cinco salários mínimos. Os preços praticados na primeira semana de cada mês são comparados com os valores registrados no mesmo período do mês anterior.

Na comparação com salário mínimo nacional (R$ 880), os técnicos constataram que, para comprar todos os produtos da cesta básica, uma família com renda de um salário mínimo, despenderia 64,37% do seu orçamento. No caso de famílias com renda de dois, três, quatro e cinco mínimos, a despesa seria de 32,18%; 21,46%; 16,09%; e 12,88% dos respectivos orçamentos.

Conforme a pesquisa da UEPG, em novembro, dos 34 produtos pesquisados, 15 tiveram elevação de preços; e 19 tiveram os preços reduzidos. O pão, pertencente ao grupo alimentação geral, foi o item que mais subiu no mês, 18,63%. O grupo teve alta de 4,75%, com destaque ainda para a margarina, cujos preços caíram 3,17%.

A batata, do grupo hortifrutigranjeiros, registrou a maior queda no mês, 36,48%. No grupo, os preços caíram 12,95%, com variação positiva de 18,06% para a cebola. O grupo carne registrou queda de 2,5%, destacando-se a carne de frango, com a menor retração, 0,36%; e a carne bovina, redução de 3,22%.

Os produtos de higiene tiveram redução de preços, em média 1,88%. O desodorante subiu 2,88%; e o preço do papel higiênico caiu 7,81%. Entre os itens de limpeza, a pesquisa registrou queda de 1,70%; com destaque para sabão em barra, alta de 3,25%; e para o desinfetante, queda de 7%.

Neste período de fim de ano, os pesquisadores recomendam a pesquisa de preços aos consumidores. Observa-se que preços promocionais nem sempre demonstram a realidade. Isto porque alguns produtos foram encontrados com preços menores que em estabelecimentos onde os mesmos estavam em promoção.

Variações

  • Grupo que mais aumentou: Alimentação geral 4,75%
  • Produto de maior elevação: Pão 18,63%
  • Grupo de maior queda: Hortifrutigranjeiros 12,95%
  • Produto de maior queda: Batata 36,48%

Colaboração Assessoria de Imprensa.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo