Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

China quer que EUA permitam que país tenha status de economia de mercado na OMC

O governo chinês criticou nesta sexta-feira a oposição dos Estados Unidos a que o país asiático receba o status de economia de mercado na Organização Mundial de Comércio (OMC). Para Pequim, a atitude americana é um resquício da Guerra Fria.

Um documento dos EUA divulgado na quinta-feira em Genebra apoia a União Europeia para se opor ao status de economia de mercado da China, o que dificultaria a vitória em processos por dumping contra Pequim por exportar produtos a preços excessivamente baixos.

Porta-voz da chancelaria chinesa, Geng Shuang pediu que outros governos atuem para evitar o que Pequim disse ser um compromisso de impedir que a China não seja tratada como uma economia de mercado. "A chamada economia que não é de mercado não existe nas regras de comércio multilaterais da OMC", afirmou o porta-voz. "Isso é apenas uma reminiscência das leis domésticas de certos membros da OMC na era da Guerra Fria."

Os EUA concordaram com a Europa em um processo contra a China, que queria automaticamente o status de economia de mercado no 15º aniversário de sua entrada em 2002 da OMC. Washington, a União Europeia, o Japão e outros governos dizem que isso depende de Pequim levar adiante mudanças para abrir mais seus mercados.

Autoridades chinesas também pressionaram sobre o tema durante reunião com o ministro da Economia da França, Bruno Le Maire. Vice-ministro das Finanças chinês, Shi Yaobin criticou a posição da UE contra a concessão do status de economia de mercado para o país. Fonte: Associated Press.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo