Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Congresso derruba veto a lei que torna válidos incentivos sem aval do Confaz

O Congresso rejeitou, na noite desta terça-feira, 8, o veto do presidente Michel Temer à lei que tornou válida isenções de impostos concedidos a empresas e indústrias sem o aval do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). Os trechos vetados equiparavam os incentivos fiscais de Imposto de Circulação sobre Mercadorias (ICMS) a subvenção para investimento. Com a derrubada do veto, o incentivo fica mantido.

A regra pode acabar com a incidência de outros tributos federais a empresas já beneficiárias, como Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ), Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), Contribuição para os Programas de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/PASEP), e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins).

Segundo o governo, a proposta não apresenta impacto orçamentário e financeiro decorrente da renúncia fiscal. "Ademais, no mérito, causam distorções tributárias, ao equiparar as subvenções meramente para custeio às para investimento, desfigurando seu intento inicial, de elevar o investimento econômico, além de representar significativo impacto na arrecadação tributária federal. Por fim, poderia ocorrer resultado inverso ao pretendido pelo projeto, agravando e estimulando a chamada 'guerra fiscal' entre os Estados, ao invés de mitigá-la", alegou o Planalto.

Outros três vetos da pauta foram mantidos pelos parlamentares, e outros cinco foram destacados e serão votados em nova sessão conjunta, marcada para dia 22 de novembro.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo