Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Conselho do governo da Alemanha eleva projeção de PIB e pede mais reformas

A Alemanha passa por um período de crescimento econômico robusto que pode durar por algum tempo, o que oferece boas condições para reformas favoráveis ao crescimento, afirmou o conselho de assessores econômicos do governo, que ainda elevou a projeção e avanço do Produto Interno Bruto (PIB) alemão. Em seu relatório anual, os assessores projetaram que o PIB do país acelere de 2,0% neste ano a 2,2% em 2018, quando em março previam 1,4% e 1,6%, respectivamente.

"A economia alemã passa por uma grande reação", afirma o relatório. "A situação econômica sólida dá a oportunidade de um reajuste na política econômica."

O governo alemão prevê crescimento de 2,0% neste ano, mas de 1,9% em 2018. O Fundo Monetário Internacional (FMI) projeta crescimento de 1,8% para a Alemanha no próximo ano.

O relatório dos assessores pede agora a implementação de reformas. Os conservadores liderados pela chanceler Angela Merkel negociam com o Partido Democratas Livres, favorável aos negócios, e com o Partido Verde, mais à esquerda, a formação do próximo governo. "Esse reajuste deve enfocar os desafios do futuro com a globalização, mudança demográfica e digitalização, não mais a distribuição de renda", diz o documento.

O conselho de assessores pede reformas para apoiar o crescimento, como cortes de impostos. Também propõe um corte gradual na taxa introduzida nos anos 1990 para financiar a reunificação alemã.

Os assessores ainda defendem que o Banco Central Europeu (BCE) comunique "urgentemente" uma estratégia abrangente para a normalização de sua política monetária. "O BCE deveria encerrar suas compras de bônus mais cedo do que anunciou até agora", diz o relatório. "Após o fim das compras de bônus, as taxas de juros de médio e longo prazos podem refletir melhor novamente as visões dos participantes do mercado."

O conselho ainda advertiu que, com os juros baixos, os riscos no sistema financeiro aumentaram. Fonte: Dow Jones Newswires.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo