Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Depois de abrir em queda, Bovespa sobe com virada no petróleo

A Bovespa abriu a quarta-feira, 23, em queda devolvendo parte dos ganhos dos últimos três pregões. Por volta das 10h37, inverteu o sinal e passou exibir leve alta. Às 10h38, marcava máxima em alta de 0,15% aos 62.046,15 pontos.

A mudança está em linha com a oscilação dos preços do petróleo. Volátil desde cedo, o contrato da commodity em Londres voltou a exibir sinal positivo no mesmo horário acima. Nesta quarta, outra commodity também pode contribuir para alta de ações. No caso, é o minério de ferro, que subiu 1,5% no mercado à vista chinês.

De toda forma, o dia deve ser de instabilidade na bolsa até o mercado de Nova York abrir (às 12h30). Somente depois do início dos negócios em Manhattan será possível discernir se o giro financeiro do mercado brasileiro será normal ou abaixo da média, por conta da liquidez reduzida nesta véspera de Thanksgiving, importante feriado nos Estados Unidos.

Perto do horário acima, o giro financeiro projetado era de R$ 6,11 bilhões, abaixo da média do mês. Mas de novo, é cedo para projetar com mais acuidade o volume do pregão desta quarta.

Vale lembrar que, costumeiramente, a sessão que antecede o feriado de Ação de Graças nos EUA e o pregão que o sucede têm liquidez menor. Um profissional do mercado de ações brasileiro observou, mais cedo, que o fechamento em alta nos últimos três pregões foi sustentado por um saldo líquido de estrangeiros.

Às 10h41, a maioria das blue chips havia invertido o sinal. A PNA da Vale exibia alta (+1,57%) após abrir em queda. Nesse horário, o Ibovespa subia 0,05% aos 61.987,28 pontos. Na mínima, marcara 61.626 pontos em queda de 0,53%.