Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Detentores de bônus da Venezuela acionam previamente seguro contra calote

Detentores de bônus contra inadimplência da Venezuela acionaram nesta quarta-feira o seguro contra default, alegando que a PdVSA, companhia estatal de petróleo, não conseguiu fazer o pagamento de um débito recente.

Os titulares deste seguro, conhecido como swap de inadimplência de crédito (CDS, na sigla em inglês), disseram que houve uma "falha em pagar o evento de crédito", de acordo com a Associação Internacional de Swaps e Derivativos (ISDA, na sigla em inglês), que é uma organização de participantes no mercado de derivativos. A ISDA determina se os pagamentos do CDS devem ser feitos em caso de inadimplência do emissor.

Se a ISDA decidir em favor dos titulares do CDS, esta será a primeira vez durante a atual crise econômica da Venezuela que o governo seria penalizado por um pagamento tardio.

Na quinta-feira passada, a PdVSA anunciou o pagamento de US$ 1,1 bilhão em bônus e anunciou a reestruturação da sua dívida. A empresa, então, precisava pagar em até três dias outros títulos em atraso antes de que o CDS fosse acionado.

Alguns investidores e analistas alegam que não há evidências de que a companhia de petróleo tenha efetuado o pagamento dos US$ 1,1 bilhão. Fonte: Dow Jones Newswires.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo