Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Dólar fecha no menor patamar em um mês com divulgação da ata do BC americano

O dólar permaneceu no campo negativo e chegou a bater cotações mínimas nesta tarde de quarta-feira, 22, acompanhando o movimento da moeda americana no exterior e o cenário de maior apetite ao risco, influenciado ainda pela alta do petróleo. A divulgação da ata da última reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos) acelerou a queda da divisa, que encerrou o dia no menor patamar em pouco mais de um mês. Já no âmbito doméstico, as notícias relacionadas a mudanças no ministério e à reforma da Previdência pautaram o humor dos investidores.

O dólar à vista fechou em queda de 0,71%, a R$ 3,2286, menor valor desde 20 de outubro, quando a moeda fechou a R$ 3,1898. O volume foi de US$ 1,399 bilhão. Na mínima, chegou a R$ 3,2256 (-0,81%) e, na máxima, a R$ 3,2649 (+0,40%).

Nos últimos meses, dirigentes do Fed consideraram que as leituras baixas de inflação eram um fenômeno temporário e que desapareceriam ao longo do tempo. "Mas, pela primeira vez os membros do Fed não entraram em um consenso quando o assunto é inflação", afirmou Raphael Figueredo, sócio e analista da Eleven Financial. Segundo ele, a leitura é que pode haver menos elevações dos juros americanos no ano que vem do que as três previstas, o que favorece mercados emergentes, entre eles o Brasil.

A ata do banco central americano reforçou o sentimento dos investidores internacionais. "O mundo está surfando um bom momento para risco, e as moedas de emergentes estão se beneficiando desse cenário", afirma Pedro Paulo Silveira, economista da Nova Futura.

Antes da divulgação da ata, no câmbio doméstico, o dólar já vinha oscilando no campo negativo à espera do documento do Fed e da nova versão do texto da reforma da Previdência pelo seu relator, o deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), que detalhará os principais pontos às lideranças políticas em jantar no Alvorada.

"O detalhamento da nova versão da reforma da Previdência estará no radar dos investidores na quinta-feira", prevê Alessandro Faganello, operador de câmbio da Advanced Corretora. Entretanto, a liquidez deverá ser reduzida em função do feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo