Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Dólar sobe alinhado ao exterior e com desconforto sobre política e fiscal

O dólar opera em alta nesta terça-feira, 7, acompanhando a valorização generalizada da moeda americana e dos juros dos Treasuries no exterior em meio a expectativas de alta de juros nos Estados Unidos em dezembro. Persiste ainda o desconforto no mercado local de que a reforma da Previdência pode não ocorrer neste ano.

O diretor da Wagner Investimentos José Faria Júnior cita em relatório algumas manchetes de jornais que ajudam a apoiar a alta do dólar: "Temer admite que reforma da Previdência pode não sair do papel. Meirelles fala que ser 'presidenciável' não mexe com estas perspectivas. A equipe econômica do candidato Bolsonaro parece ganhar corpo".

Ainda na pauta política, deve ser monitorada uma reunião hoje de governadores em Brasília. A pauta é por medidas na área de segurança, uso dos recursos de precatórios e não utilizados pelo prazo de 2 anos e securitização de dívida, segundo Faria Júnior.

Às 9h37, o dólar à vista subia 0,47%, aos R$ 3,2730. O dólar futuro de dezembro avançava aos R$ 3,2825 (+0,69%).