Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Garrido não acredita em possibilidade de gerar insatisfação nos militares

O assessor especial do ministro da Defesa, general Eduardo Castanheira Garrido Alves, minimizou o risco de insatisfação dos militares de mais baixas patentes das Forças Armadas com o projeto de lei enviado nesta quarta-feira, 20, ao Congresso. Garrido fez questão de enfatizar que o projeto de lei (PL) faz uma reestruturação das carreiras com base em meritocracia e não um aumento linear.

O general destacou que não há esse risco porque o militar, quando entra na carreira, tem um caminho a percorrer e sabe que amanhã estará em outro passo dessa trajetória. "Ele visualiza e sabe que é transitório e terá um estímulo para se aperfeiçoar com cursos", afirmou.

"Estamos buscando a meritocracia", disse Garrido, destacando que os militares de mais baixa patente têm menor conhecimento. Segundo ele, o cabo e o soldado estão na base da estrutura.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo