Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Gol: há excesso de capacidade na América Latina e ambiente favorece consolidação

O ambiente do mercado de aviação na América Latina é favorável a um processo de consolidação das empresas aéreas, afirmou o presidente da Gol, Paulo Kakinoff. Durante reunião com analistas e investidores na Apimec, o executivo disse que essa é sua opinião pessoal sobre o mercado e que a Gol "trabalha para que, qualquer que seja o movimento, ter posição de protagonismo".

O executivo considerou que o mercado latino-americano vive um desafio, com excesso de capacidade e dificuldade de as companhias recuperarem margens e receitas. "Não tenho um horizonte de tempo previsto para isso, mas aposto que a consolidação virá", concluiu.

O executivo defendeu ainda que o modelo adotado pela Gol para lidar com o atual cenário recessivo é uma tendência de mercado. Ele considerou que as companhias aéreas no mundo estão evoluindo para um modelo híbrido entre operação de baixo custo e tarifas baixas e oferta de serviços que permitem receitas adicionais.

"A combinação de ambiente recessivo com a competição no nosso mercado é que tem permitido isso, mas mesmo em outros países essa tendência está ocorrendo por intensificação da concorrência", concluiu.

Kakinoff afirmou ainda que a companhia tem espaço para continuar reduzindo custos por meio de suas estratégias atuais de gestão de ocupação e de eficiência de gastos. Pela frente, afirmou, a utilização de tecnologia também tende a contribuir com a continuidade de reduções nos custos. Ele avaliou que este é o principal caminho da companhia para lidar com o atual cenário.

De acordo com ele, se o ambiente econômico melhorar, esta continuidade de redução de custos permitiria uma elevação de margens. Do contrário, numa piora do mercado, a companhia ainda poderia manter suas margens por meio desses ganhos de eficiência.