Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Ibovespa sobe mais de 1% após abertura com exterior e expectativa por reformas

O Ibovespa abriu o último pregão de 2018 em alta acima de 1%. Os futuros em Nova York também apontam para novo dia de valorização das bolsas americanas, o que deve ajudar a reforçar os ganhos aqui. As commodities ensaiam recuperação no mercado internacional e podem impulsionar as ações de empresas como Petrobras e Vale.

As bolsas europeias também operam em alta, mostrando que o investidor deve terminar o ano com apetite por risco em alta. Às 10h37 desta sexta-feira, 28, o Ibovespa subia 1,31%, aos 86.576,18 pontos.

Nos dois últimos pregões o Ibovespa até tentou, mas não conseguiu acompanhar muito de perto o movimento de valorização de Nova York. Na quarta-feira, dia 26, o índice caiu 0,65%, enquanto os índices de ações em Wall Street subiram na casa dos 5%.

Na quinta, 27, o pregão aqui teve um dia volátil e acabou fechando em alta de 0,38%. Nova York operou em queda durante quase todo o dia e virou nos 30 minutos finais, para fechar com ganhos. Os estrategistas da Guide Investimentos destacam que a visão é positiva para os ativos de riscos nesse último dia de negociações de 2018.

Na agenda doméstica, um dos destaques desta sexta foi o IGP-M, que recuou 1,08% em dezembro, segundo a FGV, refletindo, entre outros fatores, a queda no preço dos combustíveis. Segundo dados do IBGE, a taxa de desemprego do País recuou para 11,6% no penúltimo mês de 2018, frente a uma taxa de 11,7% no mês de outubro.

Também foi divulgado o índice de confiança do setor de serviços, que atingiu o melhor nível desde abril de 2014, principalmente em razão das expectativas positivas quanto aos próximos meses.

O vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão, afirmou na quinta-feira que a reforma da Previdência será a "prioridade número um" do futuro governo e deve ser encaminhada já no primeiro semestre de 2019 ao Congresso em votação única. Ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, Mourão disse que a ideia é aproveitar parte do texto do presidente Michel Temer que está em tramitação no Congresso para acelerar a votação das medidas.

Nos EUA, na agenda de indicativos, destaque para o índice de atividade industrial (ISM, na sigla em inglês) de Chicago, às 12h45. O número deve ser monitorado de perto pelos investidores, que estão em busca de pistas sobre os rumos da economia norte-americana em 2019, diante do temor de que os EUA podem entrar em recessão.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo