Minério de ferro cai na China com pressão no mercado siderúrgico e temor por Covid-19

Os contratos futuros do minério de ferro negociados na China recuaram nesta segunda-feira em meio a um movimento de baixa entre os preços de produtos siderúrgicos e preocupação ante o aumento nas infecções por Covid-19 no país.


O minério de ferro na bolsa de Dalian encerrou as negociações com queda de 1,7%, a 1.046 iuanes por tonelada, enquanto o coque recuou 3,8% para 2.844 iuanes.

O recuo nas cotações de itens siderúrgicos veio na esteira do aumento de estoques acumulado pela segunda semana consecutiva, devido à redução na demanda sazonal.

A partir de 7 de janeiro, os estoques de metais industriais ficaram 5% a mais que na semana anterior, mostraram dados da consultoria Mysteel. Os estoques de vergalhões de aço para construção subiram também 5%.

Enquanto isso, a China continental relatou 103 novos casos de coronavírus em 10 de janeiro, o maior aumento diário em mais de cinco meses. A principal província siderúrgica de Hebei teve 82 novos casos, respondendo por 96% do total de infecções locais confirmadas, alimentando preocupações sobre a produção e logística das siderúrgicas.

As taxas de utilização da capacidade em 163 altos-fornos em toda a China caíram para 83,3% na semana passada, o nível mais baixo desde 10 de abril de 2019, de acordo com a Mysteel.

(Reportagem de Min Zhang e Shivani Singh)

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia
Alisha
Alorino
Antônio Carlos
Bianca Granado
Camila Santos
Edvaldo Corrêa
Elaine Damasceno
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
Giselle Suardi
Guilherme C Carneiro
Mateus Afonso
Mauro Mueller
Oseias Gomes
Papai em Dobro
Tais Targa