Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Ministro diz que conta de luz deve baixar em breve; entenda o por quê

Seminário acontece até 10 de novembro, em Curitiba  (Foto: Roberto Gilliard) - Ministro diz que conta de luz deve baixar em breve; entenda o por quê
Seminário acontece até 10 de novembro, em Curitiba (Foto: Roberto Gilliard)

O ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, afirmou que a bandeira verde pode voltar em breve, com o início do período de chuvas, voltando o valor da tarifa de energia elétrica ao normal. Segundo ele, no entanto, para o Nordeste, o volume de chuvas pode não ser o ideal para elevar os níveis dos reservatórios. "Não parece que vai ser um grande inverno. Vai ajudar a recompor os reservatórios, mas deve ocorrer oscilações nos próximos meses", ponderou Coelho, durante o XXII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica (SENDI), em Curitiba, nesta terça-feira (8).

De acordo com o engenheiro eletricista Luciano Carstens, diretor do Núcleo de Ciências Tecnológicas e Exatas da Universidade Positivo, o consumidor paga R$ 1,50 a mais por 100 kWh de energia quando a bandeira amarela é acionada – e isso acontece quando o custo de combustível supera R$ 211/MWh, por acionamento térmico. “Esse recurso é repassado para a Conta Bandeiras e repassado para as distribuidoras, como forma de pagar pela geração térmica”, explica o especialista. A medida sinaliza ao consumidor que a geração está ficando mais cara, deixando a decisão de reduzir o consumo nas mãos de cada um.

Considerado o principal evento do setor na América Latina, o SENDI 2016 é promovido pela ABRADEE, com a coordenação da Copel, o XXII SENDI (Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica). O evento acontece até 10 de novembro, em Curitiba.

Colaboração Assessoria de Imprensa