Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Ministro do petróleo da Rússia sinaliza colaboração para diminuir produção

O ministro do petróleo da Rússia sinalizou uma possível cooperação com a Arábia Saudita em uma reunião com os países do Golfo Árabe, em Riad, neste domingo. A Arábia tenta convencer os principais países produtores de petróleo a cortar a produção, a fim de aumentar os preços.

Após a reunião na capital saudita, um comunicado revela que o ministro do Petróleo russo, Alexander Novak, disse que as partes tinham discutido limites de produção específicos para a Rússia e outras nações que podem aderir ao acordo, mas não mencionou quaisquer números ou compromissos de Moscou.

"Nós vemos a necessidade de equilibrar o mercado nos próximos meses para incentivar o retorno dos investimentos e a redução da volatilidade", disse Novak.

Em um comunicado, o ministro do Petróleo saudita, Khalid Al-Falih, também mencionou a necessidade de "restaurar o equilíbrio" para o mercado, já que um aumento na produção global pressionou os preços, o que tem enfraquecido os cofres dos países produtores, incluindo a Arábia Saudita, atualmente envolvida em uma guerra no Iêmen.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), em reunião realizada no mês passado, concordou em reduzir a produção diária para um volume entre 32,5 milhões e 33 milhões de barris, elevando o preço do petróleo bruto em cerca de 15% desde então. O grupo está buscando ajuda de países que não são membros, como a Rússia, para participar nos seus esforços para reduzir a oferta.

A produção de petróleo nos países da Opep atingiu um recorde no mês passado, enquanto os membros concordaram em fechar um plano para reduzir a produção antes de uma reunião marcada para 30 de novembro, quando as negociações vão continuar, disse Novak. Fonte: Associated Press