Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Ministro saudita diz que é "imperativo" para Opep concluir acordo sobre produção

O ministro do Petróleo da Arábia Saudita alertou neste domingo que é imperativo que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) conclua um acordo para cortar a produção, depois que o grupo anunciou, na última sexta-feira, um aumento na produção pelos membros.

Em setembro, a Opep fechou um acordo prévio para reduzir sua produção para entre 32,5 milhões e 33 milhões de barris por dia, com o objetivo de diminuir o excesso de oferta.

O grupo deve se reunir em 30 de novembro para finalizar o acordo, mas as diferenças permanecem, particularmente no volume de produção do Iraque.

Em declarações feitas durante uma visita à Argélia, o ministro saudita do petróleo, Khalid al-Falih, disse que "no atual contexto de turbulência no mercado de petróleo, é imperativo chegar a um acordo entre os países da Opep". Falih disse que está "otimista" em relação ao acordo.

Em seu relatório mensal do mercado de petróleo na sexta-feira, a Opep revelou que a produção de petróleo bruto dos países do grupo aumentou em 240 mil barris por dia em outubro, para 33,64 milhões de barris por dia. Nigéria, Líbia e Iraque, três países que buscam um tratamento especial neste acordo, impulsionaram o aumento da oferta. Fonte: Dow Jones Newswires.