Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Porcentual de famílias endividadas cresce em outubro

(Foto: Pixabay) - Porcentual de famílias endividadas cresce em outubro
(Foto: Pixabay)

O porcentual de famílias endividadas alcançou 61,8% em outubro de 2017, alta de 0,1 ponto porcentual na comparação com setembro, segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada nesta quarta-feira, 8, pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em relação a outubro de 2016, quando o indicador alcançava 59,8% do total de famílias entrevistadas, a alta foi de 2 pontos porcentuais.

"A queda das taxas de juros e a lenta recuperação da renda do trabalhador têm favorecido a retomada gradual em algumas modalidades de crédito, com impacto sobre o endividamento", diz o economista Bruno Fernandes, em nota distribuída pela CNC.

Por outro lado, segundo a entidade, a proporção de famílias que relataram endividamento elevado diminuiu entre os meses de setembro e outubro - de 15% para 14,6% do total de famílias. Na comparação anual, houve estabilidade. O porcentual de famílias que se declararam pouco endividadas subiu de 24% em setembro para 24,5% em outubro. Em relação a outubro de 2016, também ocorreu aumento de 0,7 ponto porcentual.

Apesar da alta do porcentual de famílias endividadas, a proporção daquelas com dívidas ou contas em atraso diminuiu em outubro, atingindo 26% das famílias ante 26,5% em setembro. Na comparação com outubro de 2016, entretanto, houve alta de 1,3 ponto porcentual.

Já a proporção de famílias que declararam não ter condições de pagar as suas contas ou dívidas em atraso caiu para 10,1% em outubro, ante 10,9% em setembro. Na comparação com outubro de 2016, houve alta de 0,3 ponto porcentual. Os 10,9% de setembro deste ano havia sido o maior patamar da série histórica. Segundo a CNC, a proporção das famílias que declaram não ter condições de pagar as contas indicam persistência da inadimplência.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo