Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Porto de Paranaguá registra maior movimentação anual de cargas

(Foto: André Kasczeszen) - Porto de Paranaguá registra maior movimentação anual de cargas
(Foto: André Kasczeszen)

Nos últimos 27 meses, o Porto de Paranaguá bateu 37 recordes históricos de movimentação de cargas. O mais recente foi registrado nesta quinta-feira (16). O navio Long Dar, de bandeira chinesa - que carrega farelo de soja no Corredor de Exportação - contribuiu para a marca de 46.409.478 toneladas movimentadas entre 1º de janeiro e 15 de novembro de 2017, o maior volume em um ano em toda a história do porto.

A movimentação deste ano já é 15% maior se comparada ao mesmo período de ano passado, quando 40 milhões de toneladas de produtos entraram e saíram pelo porto paranaense. O recorde de movimentação anual anterior é de 2013, com 46.168.102 toneladas.

O secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, atribui os resultados aos investimentos de R$ 624 milhões para devolver a competitividade ao Porto de Paranaguá.

“Infraestrutura, tecnologia, inovação e planejamento. Priorizamos todas estas áreas para atender cada vez mais e melhor o agronegócio e a indústria e atingimos um novo patamar com repercussão internacional”, declarou Richa Filho.

Até esta quinta-feira, 31,6 milhões de toneladas de granel sólido passaram pelo Porto de Paranaguá, o que representa 68% da movimentação total de cargas. As cargas gerais contabilizam 8,9 milhões de toneladas, com 19% das operações, e o granel líquido soma 5,8 milhões de toneladas, com 13% do total das cargas.

O diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino, destaca o aumento na movimentação de todos os tipos de cargas pelo porto, seja na exportação e importação de grãos, líquidos ou de cargas gerais.

“Todos os recordes que conquistamos nos últimos anos se devem a uma série de fatores que incluem investimentos públicos e privados, melhoria no layout operacional, no processo logístico de planejamento das operações e, principalmente, o engajamento dos trabalhadores do Porto de Paranaguá. Somando a tudo isso o aumento da produtividade na indústria e no campo, conseguimos ultrapassar nossas próprias marcas de movimentação”, disse Dividino.

Com informações da AEN

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo