Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Previsão de déficit primário de 2017 piora para R$ 149,5 bi, mostra Prisma Fiscal

Pioraram as previsões dos analistas do mercado financeiro para os principais indicadores econômicos em 2017. De acordo com o boletim Prisma Fiscal, divulgado pelo Ministério da Fazenda nesta quinta-feira, 16, as estimativas colhidas até 5 de fevereiro apontam para um déficit ainda maior do Governo Central (que reúne as contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central). A previsão passou de -R$ 148,3 bilhões no boletim de janeiro para -R$ 149,5 bilhões no documento divulgado nesta data.

Com isso, a aposta é de que o governo não irá cumprir a meta fiscal de 2017, que é de um déficit primário de R$ 139 bilhões. Para 2018, o déficit primário esperado passou de -R$ 125,928 bilhões para -R$ 125 bilhões.

O Prisma de fevereiro reduziu a estimativa para a receita líquida do governo federal em 2017 de R$ 1,160 trilhão para R$ 1,151 trilhão. Por outro lado, a projeção para a arrecadação neste ano aumentou de R$ 1,345 trilhão para R$ 1,351 trilhão e a expectativa para a despesa total caiu de R$ 1,312 trilhão para R$ 1,309 trilhão.

Os analistas consultados pela Fazenda ainda reduziram a projeção de Dívida Bruta do Governo Geral de 76,8% para 76,2% do PIB neste ano.

Mês

Nas projeções mensais para o trimestre à frente, o relatório revelou uma piora na perspectiva de primário para fevereiro, que passou de -R$ 24,183 bilhões para -R$ 24,393 bilhões. Já a projeção de déficit primário de março passou de R$ 9,865 bilhões para R$ 9,2 bilhões. Para abril, o saldo negativo esperado passou de R$ 6,847 bilhões para R$ 6,160 bilhões.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo