Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Produção de aço bruto cresce 3,1% em setembro, diz IABr

A produção brasileira de aço bruto em setembro cresceu 3,1% em relação ao mesmo mês do ano passado, para 2,578 milhões de toneladas, informou nesta quinta-feira, 20, o Instituto Aço Brasil (IABr). Nos nove primeiros meses do ano, a produção caiu 9,3% ante os seis primeiros meses de 2015, para 22,917 milhões de toneladas.

A produção de laminados no mês passado ficou em 1,776 milhão de toneladas, aumento de 6,5% na relação anual. De janeiro a setembro foram produzidas 15,786 milhões de toneladas, também queda de 9,3% sobre o acumulado de nove meses em 2015.

O volume de aço plano produzido no Brasil foi de 1,088 milhão de toneladas em setembro, aumento de 8,5% ante igual mês de 2015. No acumulado de 2016 até setembro, a queda foi de 12,3% para 8,945 milhões de toneladas.

A produção de aços longos cresceu 3,6% na comparação com o mesmo mês do ano anterior, para 687 mil toneladas e em nove meses caiu 5,1%, para 6,840 milhões de toneladas na comparação com os mesmos períodos de 2015.

As vendas de aço no mercado interno caíram 1,3% no mês, para 1,5 milhão de toneladas de produtos siderúrgicos e de janeiro a setembro, recuaram 11,7% frente ao mesmo período do ano anterior, para 12,6 milhões de toneladas.

As importações caíram 8,2% sobre setembro de 2015, para 206 mil toneladas, o que representa US$ 158 milhões, queda de 15,7%. Já nos nove meses, a quantidade foi de 1,2 milhão de toneladas, ou US$ 1,2 bilhão, queda de 57,8% e de 55,1%, respectivamente.

As exportações brasileiras caíram em receita 8,9% no mês, para US$ 620 milhões, e em volume, 13,1%, para 1,3 mi/t. De janeiro a setembro, as exportações geraram US$ 4,127 bilhões, queda de 20%, e caíram em quantidade 0,2% em relação ao mesmo intervalo de 2015, para 10,1 milhões de toneladas.

O consumo aparente nacional foi de 1,6 milhão de toneladas em setembro de 2016, 4,9% menor do que o no mesmo mês de 2015, e de 13,7 milhões de toneladas até setembro, 19,1% abaixo do mesmo período de 2015.