Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Reestruturação do BB e exterior positivo impulsionam alta da carteira da Bovespa

A Bovespa abriu em alta e recuperou o patamar dos 60 mil pontos nesta segunda-feira, 21. Os principais impulsos vêm das ações do Banco do Brasil - maior valorização da carteira Ibovespa - e também da Petrobras - a mais negociada até o momento. O petróleo, as bolsas na Europa e os índices acionários futuros em NY em alta ajudam nesse contexto.

A boa recepção de analistas e investidores à reestruturação do Banco do Brasil, explicitada nesta segunda em entrevista à imprensa, é traduzida na valorização das ações da instituição. As ONs abriram em alta de 6,24% e seguem acima de 5% neste momento. O Credit Suisse, em comentário, ressalta que essas mudanças reforçam o compromisso da gestão de otimizar o capital e rentabilidade no longo prazo.

Mais cedo, a Telefônica Brasil/Vivo informou que estima investir R$ 24 bilhões entre 2017 e 2019. Segundo a Coinvalores, em comentário, o plano para o triênio "reforça a tese de baixa necessidade de capex frente a sua geração de caixa, abrindo espaço para o elevado pagamento de proventos aos seus acionistas ser mantido".

A corretora lembra que em 2014 o capex foi de R$ 11,1 bilhões, de R$ 8,3 bilhões em 2015 e deve ficar em torno de R$ 8 bilhões em 2016.

Às 10h30, o Ibovespa subia 0,84% aos 60.484,79 pontos. A ON do Banco do Brasil subia 5,37% e a PN da Petrobras, + 2,75%. Perto desse horário, a PN da Telefônica/Vivo avançava 0,90%.