Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Saída de dólares supera entrada em US$ 6,969 bi no ano até dia 28 de outubro

O fluxo cambial do ano até o dia 28 de outubro ficou no vermelho em US$ 6,969 bilhões, segundo o Banco Central. Em igual período do ano passado, o resultado era positivo em US$ 8,053 bilhões. A retirada de dólares pelo canal financeiro neste ano até 28 de outubro foi de US$ 42,525 bilhões. Este resultado é fruto de entradas no valor de US$ 364,476 bilhões e de envios no total de US$ 407,001 bilhões.

O segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

Já no comércio exterior, o saldo anual acumulado até 28 de outubro ficou positivo em US$ 35,556 bilhões, com importações de US$ 103,969 bilhões e exportações de US$ 139,525 bilhões. Nas exportações estão incluídos US$ 25,089 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 39,003 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 75,434 bilhões em outras entradas.

Outubro

Depois de registrar saídas líquidas de US$ 5,539 bilhões em setembro, o fluxo cambial brasileiro está positivo em US$ 8,792 bilhões em outubro até o dia 28, informou o Banco Central.

O resultado positivo foi impulsionado na última semana pela intensificação da entrada de recursos no País de contribuintes que decidiram regularizar dinheiro que estava no exterior, por meio do Regime Especial de Regularização Cambial e Tributário (RERCT) - a chamada "Lei de Repatriação".

O canal financeiro apresentou entradas líquidas de US$ 6,204 bilhões em outubro até o dia 28. Isso é resultado de entradas no valor de US$ 41,933 bilhões e de retiradas no total de US$ 35,729 bilhões. Este segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

Já no comércio exterior, o saldo do mês até o dia 28 é positivo em US$ 2,588 bilhões, com importações de US$ 10,726 bilhões e exportações de US$ 13,314 bilhões. Nas exportações estão incluídos US$ 2,008 bilhões em ACC, US$ 5,587 bilhões em PA e US$ 5,719 bilhões em outras entradas.

Semana

O fluxo cambial da quarta semana de outubro (de 24 a 28) ficou positivo em US$ 6,261 bilhões, informou o Banco Central. O resultado também foi impulsionado pela "Lei de Repatriação".

O prazo para regularização de recursos não declarados que estavam em outros países terminou na última segunda-feira, dia 31. Na semana passada, o Banco Central estendeu, inclusive, o horário de registro de operações de câmbio, justamente para atender à demanda de contribuintes que estavam trazendo dinheiro para o Brasil no processo de regularização. Este movimento inflou o resultado do fluxo financeiro. De acordo com o BC, US$ 10 bilhões entraram no País por conta da repatriação. Boa parte disso, na semana passada.

A entrada líquida de dólares pelo canal financeiro de 24 a 28 de outubro foi de US$ 5,464 bilhões, resultado de entradas no valor de US$ 16,741 bilhões e de envios no total de US$ 11,277 bilhões. Este segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações, como as ligadas à repatriação.

Já no comércio exterior, o saldo na semana passada ficou positivo em US$ 797 milhões, com importações de US$ 3,259 bilhões e exportações de US$ 4,056 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 711 milhões em ACC, US$ 1,385 bilhão em PA e US$ 1,960 bilhão em outras entradas.