Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Estudantes da UFPR decidem por greve e mais ocupações

(Foto: Reprodução / Facebook) - Estudantes da UFPR decidem por greve e mais ocupações
(Foto: Reprodução / Facebook)

Alunos da Universidade Federal do Paraná (UFPR) decidiram, em assembleia na noite desta quarta-feira (26), o início de uma greve estudantil. A organização foi do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da universidade. O prédio Dom Pedro I, localizado no campus da Reitoria, foi ocupado na noite da última segunda-feira (24).

Durante a assembleia, também foi decidido pela ocupação do prédio Dom Pedro II. Os estudantes optaram por não ocupar o prédio central da Reitoria, conforme comunicado divulgado nas redes sociais pela organização do evento. Ficou decidido o apoio às ocupações realizadas no departamento de Educação Física e à paralisação dos campi no litoral do estado.

Foram divulgadas nesta quinta-feira (27) pela manhã ocupações em espaços no campus do Jardim Botânico e no Centro Politécnico, além do prédio Dom Pedro II.

A reportagem do Massa News tentou por diversas vezes contato com a assessoria de imprensa da UFPR para pegar uma posição sobre o tema, mas não houve atendimento nos telefones.

A universidade divulgou no início da madrugada que, em atendimento à requisição da Justiça Eleitoral, foi determinada a suspensão das atividades didáticas nos cursos de graduação nos campi Centro Politécnico e Ciências Agrárias, além do prédio do Setor de Ciências Sociais no campus Jardim Botânico, em Curitiba. A preparação destes espaços para as eleições de domingo (30) já começou hoje.

(Foto: Colaboração)(Foto: Colaboração)

De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Paraná, estas atividades estão acontecendo normalmente na manhã de hoje. A informação que o tribunal recebeu foi de que houve ocupação em um espaço dentro do campus Jardim Botânico que não interfere na preparação de salas para a votação no segundo turno. Estes locais devem receber cerca de 40 mil eleitores de Curitiba em função das ocupações das escolas estaduais.