Paraná investe R$ 100 milhões na reforma de escolas estaduais

Com a colaboração de Agência Estadual de Notícias

O governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou, em Foz do Iguaçu, um investimento de R$ 100 milhões destinados ao programa Escola Mais Bonita, em sua quarta fase de implementação.

reforma-de-escolas-estaduais-parana
Foto: Ari Dias/AEN

Esses recursos serão direcionados para reforma, manutenção e outros serviços de engenharia em escolas estaduais, visando aprimorar a infraestrutura educacional em todo o estado.

Desde sua criação em 2020, o programa Escola Mais Bonita já recebeu um total de R$ 188 milhões em investimentos para melhorias nas escolas estaduais, beneficiando mais de 1.800 instituições nos últimos quatro anos. O novo aporte financeiro está previsto para ser concluído até março, garantindo sua utilização ao longo do semestre letivo atual.

Além dos R$ 100 milhões destinados ao Escola Mais Bonita, o governador destacou outros investimentos em andamento para aprimorar a infraestrutura escolar no estado.

Um montante adicional de R$ 500 milhões será aplicado em reformas substanciais em 500 escolas, sendo R$ 300 milhões provenientes da transformação da Copel em corporação. Essas reformas já estão em processo de contratação em várias cidades, incluindo Cândido de Abreu, Cascavel, Curitiba, Maringá, Peabiru e Sengés.

O governo também está finalizando a substituição de mais de 400 salas de madeira por estruturas de alvenaria em todo o estado, além de adquirir 5 mil novos aparelhos de ar-condicionado para instalação nas salas de aula, visando proporcionar maior conforto aos alunos e professores.

Programa Escola Mais Bonita no Paraná

O programa Escola Mais Bonita, em sua nova etapa, visa a execução de pequenos reparos nas escolas, incluindo pintura, melhorias em espaços comuns, bibliotecas, laboratórios, quadras esportivas e pátios. Para isso, foram definidas cotas especiais de investimento, variando entre R$ 50 mil e R$ 100 mil por unidade escolar, dependendo do número de alunos matriculados.

Os recursos para o programa são provenientes do Fundo Rotativo, um sistema que agiliza a aplicação de recursos financeiros ao creditar o dinheiro diretamente nas contas das escolas estaduais. Isso proporciona maior autonomia às direções escolares na definição das prioridades de investimento, em conjunto com pais, professores e funcionários.

O secretário estadual da Educação, Roni Miranda, destacou que essa medida promove maior autonomia às direções escolares e estimula a economia local, pois os diretores podem adquirir produtos no comércio local e contratar empresas da região para executar os serviços, gerando um impacto positivo na economia das comunidades locais.

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play plus-circle Created with Sketch Beta. Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas plus-circle Created with Sketch Beta. A opinião em forma de notícia
Alorino
Antônio Carlos
Claudia Silvano
Edvaldo Corrêa
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
chevron-up Created with Sketch Beta.