Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

UFPR passa a usar simuladores virtuais no ensino e aprendizagem da anatomia

(Foto: Da UFPR) - UFPR passa a usar simuladores virtuais na aprendizagem da anatomia
(Foto: Da UFPR)

Os alunos do curso de Medicina do campus Toledo da UFPR terão sua formação complementada, a partir do próximo semestre, com o uso de uma tecnologia disponível em poucas universidades brasileiras. São mesas digitais para estudos anatômicos virtuais, que permitem fazer desde o diagnóstico até o planejamento e a simulação de procedimentos cirúrgicos.

Na última semana, a equipe do curso recebeu treinamento durante dois dias para o uso de novas mesas. O novo recurso, com tecnologia 3D, é uma forma nova de estudar anatomia, uma vez que permite criar, por meio de dados, condições similares a casos clínicos de pacientes. A mesa traz detalhes precisos da anatomia humana, permitindo o estudo integrado ou separado dos sistemas do corpo. Além disso, possibilita a dissecação e cortes sem danificar o objeto de estudo.

Os novos equipamentos foram adquiridos por aproximadamente R$ 350 mil, com recursos do programa Mais Médicos, que financiou a expansão dos cursos de Medicina no país. Segundo a diretora do campus Toledo, professora Cristina Rodrigues, o equipamento será usado de forma complementar ao estudo de cadáveres.

Acompanhando as mudanças na área da educação em saúde e visando manter a qualidade educacional pautada nas tecnologias atuais, o curso de Medicina de Toledo optou pela aquisição dos novos equipamentos. “É importante buscar recursos educacionais que estimulem o desenvolvimento do raciocínio investigativo, incentivem os aspectos acadêmico-científicos, promovam a reflexão e desenvolvam trabalhos em equipe, conforme o que é preconizado pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional”, destaca Rodrigues.

Já no próximo semestre os estudantes e professores terão acesso à nova tecnologia, que auxiliará no ensino teórico, prático e na rotina das atividades clínicas, uma vez que permite ações desde o diagnóstico até o planejamento e execução de procedimentos cirúrgicos.

Da UFPR

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo