Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

UTFPR é ocupada por mascarados e pessoas contrárias à ocupação protestam no local

UTFPR é ocupada por mascarados e pessoas contrárias ao ato protestam

A sede da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) foi ocupada na noite desta sexta-feira (19) por mascarados que se dizem contrários à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do teto dos Gastos Públicos – PEC 55 e apoiam os “secundaristas na sua luta contra a MP 746”. Pessoas contrárias à ocupação estão no local na manhã deste sábado (19) para protestar contra o ato.

No Facebook, os integrantes do grupo “Ocupa UTFPR” informaram que as máscaras “foram necessárias para proteger os alunos de ameaças e grupos de ódio presentes na UTFPR”. No começo da manhã o clima ficou tenso. A mesma página publicou vídeos que mostram pessoas contrárias à ocupação que entraram no prédio mais cedo e pediram para que a sede fosse desocupada pelos invasores. Nas imagens, os ocupantes aparecem mascarados e afirmam que “não vai ter desocupação”.

 A UTFPR ainda não se manifestou oficialmente sobre a situação.

UFPR

Está marcada para a próxima segunda-feira (21) uma coletiva de imprensa com o reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, sobre a ocupação da Universidade Federal do Paraná (UFPR), que está com nove prédios ocupados. Serão divulgadas informações sobre a realização da segunda fase do vestibular da instituição, marcado para os dias 27 e 28 de novembro.

Atualização

A UTFPR divulgou a seguinte nota a respeito da ocupação: 

"A Reitoria da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) informa que por volta das 23h desta sexta-feira, 18, a Sede Centro do Câmpus Curitiba foi ocupada por um grupo de estudantes que afirma ser contra a medida provisória do governo federal que altera o ensino médio, e a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que estabelece um teto aos gastos públicos para os próximos 20 anos. 

Desde o início da manhã deste sábado (19), representantes da Reitoria e da Direção-Geral do Câmpus Curitiba tentam negociar uma desocupação pacífica das instalações do prédio. Ao mesmo tempo, a Procuradoria Jurídica da Universidade já protocolou um pedido de reintegração de posse na Justiça Federal.

Quanto ao vestibular da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), que teria a Sede Centro do Câmpus Curitiba como um dos centros de provas, a Reitoria esclarece que a comissão organizadora do certame já transferiu a aplicação dos exames para a Faculdade Opet, localizada na Avenida Presidente Getúlio Vargas, 892, Rebouças – sendo mantido o mesmo ensalamento dos candidatos".

Colaboração João Gimenes / Rede Massa