Endividamento atinge 78% das famílias brasileiras no primeiro semestre

O porcentual de famílias endividadas no país vem crescendo de forma acelerada. Dados da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) apontam que, no primeiro semestre do ano, 78% ou 13,1 milhões de brasileiros estavam endividados, maior patamar desde 2010. 

O número de famílias com dívidas em atraso também cresceu. Pouco mais de 4,9 milhões tinham alguma conta em atraso no fim do sexto mês do ano, quase 600 mil a mais do que no ano passado. Segundo a entidade, a combinação de queda na renda e aumento no endividamento resultou em uma inadimplência maior.

Na avaliação, cidades como Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte e Rio de Janeiro registraram a maior taxa histórica de endividamento, com 95%, 94%, 90% e 88%, respectivamente. Já em relação ao número de pessoas em débito, o município de São Paulo lidera o ranking, com quase 1 milhão de famílias.

“O simples aumento do número de endividados não é um fato negativo de maneira isolada, uma vez que maior acesso ao crédito é elemento essencial para que a população possa adquirir bens de forma parcelada. Esta variável deve estar associada a outras, como comprometimento da renda e variação de inadimplência”, diz a FecomercioSP.

Informações SBT News