Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Nova técnica promete benefícios aos agricultores

(Foto: Altair de Souza/ Rede Massa)  - Nova técnica promete benefícios aos agricultores
(Foto: Altair de Souza/ Rede Massa)

O sistema Clustered Regularly Interspaced Short Palindromic Repeats (CRISPR), é uma nova técnica que pode beneficiar o agricultor, pois permite a possibilidade de plantar cultivares de soja, por exemplo, mais resistentes à seca, a ferrugem asiática (doença causada por fungo) e diferentes situações climáticas e de solo.

A técnica livre de transgene garante a precisão genética. Também permite reforçar ou inibir determinada característica de um organismo sem a necessidade de incluir genes de outras espécies. Assim, os produtos desenvolvidos com essa técnica não são considerados “Organismos Geneticamente Modificados” (OGMs).

Segundo Alexandre Nepomuceno, pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) a modificação é feita diretamente no DNA da semente. “A gente olha no próprio DNA da soja ou do milho e faz pequenas alterações. Com conhecimento científico, sabemos exatamente o que o gene faz e o que aquela pequena modificação pode produzir na característica dele,” explica.

O Comitê Técnico Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou em janeiro deste ano uma resolução que regulamenta a utilização da técnica de edição no genoma no país. Além disso, por ser uma técnica de baixo custo, se comparado com a produção de organismos geneticamente modificados, viabiliza as pesquisas de empresas públicas.

Colaboração Laís Rodrigues/ Larissa Fernandes (Rede Massa)

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo