Mais da metade das rodovias têm problemas de manutenção, diz CNT

Mais da metade das rodovias do Brasil têm problemas de manutenção e segurança, segundo um levantamento da Confederação Nacional do Transporte (CNT). A situação é pior na região norte, e a temporada de chuvas só agrava o problema.

Apenas 13%, 230 mil km de 1,7 milhões km de estradas das rodovias brasileiras, são pavimentadas, e a maioria apresenta problemas sérios.

Mais da metade têm o pavimento considerado regular, ruim ou péssimo, e mais de 60% receberam o pior conceito para sinalização e para o traçado da via. O estudo identificou 2.610 pontos críticos nas rodovias pavimentadas do país.

“Tem que ter muita atenção redobrada né? Principalmente à noite, quando chover, parar e não rodar”, afirma o caminhoneiro Paulino Rodrigues.

As regiões norte (79,2%) e nordeste (71,3%) têm as estradas em piores condições. A pesquisa aponta ainda que a infraestrutura precária nas rodovias aumenta em R$ 4,89 bilhões o custo médio anual de operação das empresas de transporte. Para recuperar as rodovias do Brasil com ações emergenciais, são necessários R$ 72,26 bilhões.

“O poder público, ao não investir em rodovias, ele na verdade transfere o custo desse não investimento para a sociedade, e como é que sociedade paga essa conta? Consumindo mais combustível quando não precisava, se envolvendo mais em acidentes nos trechos que poderiam estar mais seguros”, afirma Bruno Batista, diretor-executivo da CNT.

Em nota, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) diz que monitora a malha rodoviária federal e trabalha para garantir o melhor nível de serviço com o orçamento disponível.

Informações SBT News