Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Após meses de ataques mútuos, Trump e Romney fazem encontro

(Foto: Reprodução) - Após meses de ataques mútuos, Trump e Romney fazem encontro
(Foto: Reprodução)

O ex-governador republicano de Massachusetts, Mitt Romney, se encontrou com o presidente eleito Donald Trump para uma conversa "ampla", em uma tentativa de reconciliação após meses de trocas de ofensas em um sem número de frentes.

Alguns conselheiros têm encorajado Trump a considerar Romney como Secretário de Estado, e a reunião deste sábado pode ter definido a questão.

"Foi ótimo", afirmou o empresário a repórteres após a reunião, pouco antes de Romney, que concorreu em 2012 à Casa Branca pelo Partido Republicano, apresentar-se para uma coletiva.

Em um rápido comentário, Romney não tocou no assunto sobre um cargo no governo de Trump. Ele disse apenas que os dois discutiram uma variedade de assuntos, muitos dos quais têm relação com o cargo de um Secretário de Estado.

"Tivemos uma conversa ampla com relação a várias ameaças no mundo e onde os Estados Unidos têm interesses importantes", declarou. "Discutimos estar áreas e trocamos pontos de vista. Eu estimo a oportunidade de conversar com o presidente eleito e estou ansioso em relação ao novo governo e as coisas que ele vai fazer", afirmou após a conversa de quase 80 minutos.

Romney é um dos vários cardeais do partido que se afastaram e mesmo criticaram a campanha do empresário este ano, mas com quem Trump e seu vice, Mike Pence, se encontraram este final de semana.

Imediatamente após Romney deixar o clube de golfe de Trump em Nova Jersey, onde foi feita a reunião, Michelle Rhee, ex-chanceler para escolas públicas de Washington, chegou ao local. Ela é considerada uma candidata para a Secretaria de Educação. O general aposentado James Mattis também foi visto no local. Ele é um dos cotados para assumir a Secretaria de Defesa, segundo pessoas próximas à equipe de Trump. Fonte: Dow Jones Newswires.