Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Aqueles que querem o Brexit precisam oferecer soluções, diz UE

Principal negociador da União Europeia para a saída do Reino Unido do bloco, Michel Barnier afirmou nesta segunda-feira que cabe aos britânicos oferecer soluções para questões pendentes. Durante entrevista coletiva em Bruxelas, Barnier disse que Londres precisa apresentar propostas mais claras em breve para encontrar um meio de que o Reino Unido deixe o bloco em 2019, mas mantenha uma fronteira aberta entre a Irlanda do Norte e a Irlanda - esta última integrante da UE. "Aqueles que querem o Brexit precisam oferecer soluções", afirmou Barnier durante evento no Centro para Reforma Europeia.

O Reino Unido deseja que os líderes da UE concordem em uma reunião de 14 e 15 de dezembro em começar a dialogar sobre as relações após o Brexit e o comércio. Mas a UE exige "progresso suficiente" primeiro em questões como a fronteira irlandesa, direitos de cidadãos afetados pelo Brexit e sobre o quanto os britânicos terão de pagar para saldar seus compromissos com o bloco.

Barnier disse que o Reino Unido tem até o fim de novembro para demonstrar esse progresso. Segundo ele, o governo britânico não conseguirá um acordo quase de livre-comércio que deseja se não ficar próximo do "modelo europeu" de economia. Alguns britânicos defensores do Brexit querem que o Reino Unido adote um modelo de poucos impostos, livre mercado e pouca regulação após deixar o bloco.

Barnier lembrou que o Reino Unido precisa moldar a parceria de modo que os Parlamentos nacionais e também o Parlamento Europeu a aprovem. "Eu não digo isso para criar problemas, mas para evitá-los", comentou. Ele disse ainda que, como Londres deseja restringir a livre movimentação de pessoas, "isso significa que o Reino Unido perderá os benefícios do mercado comum. Isso é uma realidade legal".

O comitê do governo britânico para o Brexit se reúne nesta segunda-feira para discutir o quadro. Um porta-voz da premiê Theresa May não quis comentar reportagens segundo as quais o país se prepara para elevar sua oferta de pagamento à UE em até 20 bilhões de libras para acertar suas contas com o bloco. "A premiê tem sido clara: o Reino Unido cumprirá os compromissos assumidos durante o período de sua participação", comentou o porta-voz, sem querer falar sobre números específicos. Fonte: Associated Press.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo