Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Candidatos da esquerda discutem chapa única para ganhar relevância na eleição

Três candidatos da esquerda na França iniciaram conversas para lançar uma candidatura única nas as eleições presidenciais de abril, na tentativa de ganhar relevância dentro de um pleito atualmente dominado por partidos da direita e do centro.

A proposta de união de Benoît Hamon, do Partido Socialista do presidente François Hollande, Jean-Luc Mélenchon, da França Rebelde (LFI), e Yannick Jadot, do Partido Verde (EELV), foi revelada esta semana por Mélenchon, que é o candidato mais bem avaliado dos três neste momento.

Ontem, militantes da legenda ambientalista aprovaram a ideia de uma "busca de convergências e de encontros" por 89% dos votos. A convergência para a candidatura da LFI, por outro lado, "não será fácil", admitiu o candidato socialista, Hamon. Segundo o site de notícias do L'Express, Hamon afirmou que deve conversar com Mélenchon esta semana.

"Nós devemos discutir as condições para que essa união seja possível e que seja realmente a melhor forma de representar a esquerda amanhã", afirmou Melénchon.

Os três partidos são pressionados pela força das candidaturas da direita nesta eleição, consequência da péssima aprovação do governo do socialista François Hollande, que chegou a ostentar os maiores índices de reprovação popular na história do país em 2013. Como resultado, as três candidaturas que brigam pelo segundo turno atualmente são de Marine Le Pen, François Fillon e Emmanuel Macron, que ocupam desde a extrema direita até o centro no espectro político do país. (Marcelo Osakabe)

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo