Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Casa Branca atua para restringir vistos de entrada nos EUA alguns países

(Foto: Divulgação) - Casa Branca atua para restringir vistos de entrada nos EUA
(Foto: Divulgação)

O governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, avançou nesta segunda-feira para restringir os vistos de visitantes para cidadãos de países com altos índices de permanência nos EUA para além do permitido, incluindo potencialmente barrar totalmente esses cidadãos. Um memorando presidencial determina que graduados membros do governo estabeleçam recomendações para os oriundos de países com taxa acima de 10% de permanência além do prazo permitido, com base em estatísticas do Departamento de Segurança Interna.

As recomendações poderiam incluir limites à duração de vistos futuros concedidos, a exigência de documentação adicional ou a suspensão total das entradas de determinado país, diz o memorando. Os países como taxas de permanência de 10% ou mais em anos anteriores são majoritariamente da África.

No ano fiscal de 2018, os países em que 10% ou mais dos cidadãos haviam ficado para além do período autorizado nos EUA incluíam Afeganistão, Angola, Butão, Burundi, Cabo Verde, Chade, República do Congo, Djibuti, Eritreia, Geórgia, Laos, Libéria, Nigéria, Palau, Somália, Sudão, Sudão do Sul e Iêmen. Fonte: Dow Jones Newswires.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo