Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Forças lideradas por curdos na Síria denunciam ataques aéreos da Turquia

Forças lideradas pelos curdos no norte da Síria disseram que ataques aéreos turcos atingiram neste sábado suas bases e áreas residenciais próximas de Jarablus, uma cidade tomada no início desta semana por rebeldes apoiados pela Turquia.

O Conselho Militar de Jarablus disse que os ataques aéreos no vilarejo de Amarneh marcavam uma "escalada sem precedentes e perigosa" após ataques de artilharia turca no dia anterior. O grupo disse que havia feridos, mas não especificou quantos. Também afirmou que a escalada ameaça "colocar em risco o futuro da região" e prometeu defender o seu território. O Conselho Militar de Jarablus é sustentado pelas Forças Democráticas Sírias, que, por sua vez, são apoiadas pelos EUA e pelos curdos.

A agência de notícias estatal da Turquia disse que forças-tarefa militares conjuntas especiais e aeronaves da coalizão atacaram as bases de supostos "grupos terroristas" no sul da cidade síria de Jarablus. O comunicado disse que o alvo era um depósito de munição e um centro de comando para "grupos terroristas", mas não revelou o nome da área ou do grupo.

A Turquia enviou tanques através da fronteira para ajudar rebeldes sírios a capturar Jarablus do Estado Islâmico, mas também para conter forças lideradas pelos curdos. A Turquia suspeita que as Unidades de Proteção do Povo Curdo da Síria, ou YPG, estão ligadas aos insurgentes curdos no sudeste da Turquia. O país ordenou que o YPG, que compõe a maior parte das Forças Democráticas Sírias apoiadas pelos EUA e tem sido um dos adversários mais eficazes de Estado Islâmico, se retire para o lado leste do rio Eufrates, que atravessa a fronteira em Jarablus.

Também na Síria, um outro grupo de moradores foi evacuado a partir de de Daraya, subúrbio de Damasco, como parte de um acordo firmado entre rebeldes sírios e o governo na sequência de uma campanha de bombardeio e cerco de quatro anos. Dezenas de rebeldes, suas famílias e alguns feridos deixaram Daraya na sexta-feira, em uma vitória para as forças do presidente Bashar Assad na tentativa de garantir o controle da capital e em meio a um impasse na luta pelo controle de Alepo. Fonte: Associated Press.